Q3 Prestige para PCD

Q3 Prestige para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

Q3 Prestige para PCD

Q3 Prestige para PCD – Nascido tardiamente em 2011, já que um ano depois, surgiria a plataforma modular MQB, o Audi Q3 surgiu como opção de acesso aos mais caros Audi Q5 e Audi Q7. Sua plataforma é, portanto, a PQ35 do grupo VW. Ele começou a ser feito junto com o Volkswagen TiguanQ3 Prestige para PCD em Martorell, Espanha. Ele também é contemporâneo do Skoda Yeti, compartilhando a mesma base.

Ainda com estilo anterior da Audi enraizado, o Audi Q3 quando surgiu era uma boa novidade da marca, que limitou a potência a 150 cv no mínimo, pois abaixo disso, o velho EA111 1.4 TFSI de 122 cv não daria conta do peso do veículo, alto por não ser modular.

Com as vendas crescentes, o Audi Q3 começou a tomar mercados do exterior, utilizando inclusive motor 2.0 TFSI de 170 ou 211 cv. O câmbio de dupla embreagem S tronic é um companheiro de vida.

Em 2013, a Audi resolveu cruzar a fronteira dos SUVs com os esportivos puros e lançou o RS Q3, que recebeu um pacote visual atraente, suspensão 10 mm mais baixa, rodas enormes, freios redimensionados, acabamento esportivo e um enorme cinco cilindros 2.5 TFSI com 310 cv na época.

Mais recentemente, este recebeu atualização e subiu para 340 cv. O câmbio S tronic de sete marchas garante boa parte da performance, assim como a tração integral Quattro. Globalmente, o Audi Q3 é feito na Espanha, Brasil,  China e Índia.

Q3 Prestige para PCD – Detalhes

Com mais de sete anos no mercado, o Audi Q3 2019 já é aquele tipo de automóvel que não cativa tanto pelo visual e também pelo interior. As formas externas e internas do utilitário-esportivo médio são tradicionais e seguem o padrão da antiga geração dos automóveis da marca premium alemã.

A dianteira traz faróis em formato retangular, mais espichado para as laterais, formando conjunto com a ampla grade com moldura em alumínio e o para-choque com recorte mais agressivo. O capô, por sua vez, traz formas mais limpas.

Já nas laterais, se sobressai a linha de cintura elevada e um discreto vinco que surge nos faróis, percorre a parte superior das maçanetas das portas e termina nas lanternas. Há também uma ampla área envidraçada, com quatro janelas.

A traseira, por fim, conta com lanternas em LED de formato ascendente integradas na tampa do porta-malas, esta de formato bastante amplo que facilita o acesso ao compartimento. Há também refletores no para-choque e dupla ponteira de escape com acabamento cromado.

Por dentro, o Q3 2019 também não impressiona e mantém um visual mais tradicional. O carro acomoda até cinco ocupantes e dispõe de um porta-malas de até 460 litros, que pode ser ampliado com o rebatimento parcial ou total do banco traseiro, podendo chegar a 1.365 l.

Nas dimensões, são 4,38 metros de comprimento, 1,83 m de largura e 1,59 m de altura, com entre-eixos de 2,6 m. O porta-malas tem capacidade para 460 litros.

No caso do modelo esportivo Audi RS Q3 2019, os diferenciais ficam por conta dos para-choques mais encorpados (com entradas de ar mais amplas no dianteiro), grade frontal com moldura em alumínio, tomada de ar inferior em alumínio com a inscrição “quattro”, rodas exclusivas de 20 polegadas, rack de teto e capa dos retrovisores em alumínio fosco, acabamento interno com detalhes em alumínio e fibra de carbono, bancos esportivos forrados em Alcantara na cor preta, entre outros.

Q3 Prestige para PCD – Novidades

Uma das grandes novidades do Audi Q3 2019 no mercado brasileiro é a série especial Black Edition. O novo Audi Q3 Black Edition foi anunciado no início de 2018 e se diferencia pelo visual mais “ousado”, além de uma lista de equipamentos mais recheada.

O Q3 Black Edition tem como base a versão de acabamento Ambiente e usa o motor 1.4 TFSI Flex, que rende até 150 cavalos de potência e 25,5 kgfm de torque, associado ao câmbio automatizado S tronic de seis marchas e dupla embreagem e tração dianteira.

Entre os diferenciais, há o kit esportivo S Line, frisos decorativos em preto brilhante na carroceria, capa dos retrovisores externos na cor preta e rodas de liga-leve de 18 polegadas com desenho exclusivo. O interior conta apenas com detalhes de acabamento em alumínio, revestimento do teto na cor preta e pacote de luzes diferenciadas.

A carroceria tem as opções de cores Branco Cortina, Branco Geleira, Cinza Monção, Prata Florete, Preto Brilhante, Preto Mito e Verde Camuflagem.

Já a lista de equipamentos de série agrega computador de bordo com tela colorida no painel de instrumentos, teto solar panorâmico “Open Sky”, tampa do porta-malas com abertura e fechamento elétricos pela chave e sistema de som Bose.

Já os demais itens são os mesmos do Q3 Ambiente convencional. Ele sai de fábrica equipado com recursos como bancos revestidos em couro, sensores de luz e chuva, volante multifuncional com base achatada, revestimento em couro e paddle shifts para troca manual de marcha, sistema Audi Drive Select, controle de cruzeiro, sistema Parking Assist com câmera de ré, Audi Music Interface, conexão Bluetooth, assistente de partida em rampas, ar-condicionado automático de duas zonas, entre outros.

Seu preço? Salgados R$ 184.990. Para efeito de comparação, o Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI convencional tem preços que partem de R$ 167.990.

Vale lembrar que a segunda geração do Q3 2020 já foi apresentada lá fora e deve chegar ao Brasil no início de 2019. O carro ficou melhor em todos os sentidos, com visual mais agressivo, interior com acabamento mais esmerado, lista de equipamentos mais recheada e motores mais eficientes.

Além disso, o novo Q3 2020 adota a plataforma modular MQB, já usada por praticamente todos os últimos lançamentos do Grupo Volkswagen. Os motores têm potências que chegam a 230 cv para as versões convencionais.

Ele tem recursos como painel de instrumentos totalmente digital, faróis Matrix LED, sistemas de assistência ao condutor, central multimídia com tela sensível ao toque de 10,1 polegadas, sistema de som premium da Bang & Olufsen com até 15 alto-falantes, entre outros.

Q3 Prestige para PCD – Versões

Confira abaixo as versões da linha Audi Q3 2019:

  • Audi Q3 Attraction 1.4 TFSI 2019
  • Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI 2019
  • Audi Q3 Black Edition 1.4 TFSI 2019
  • Audi Q3 Ambiente 2.0 TFSI 2019
  • Audi Q3 Ambition 2.0 TFSI 2019
  • Audi RS Q3 2.5 TFSI 2019

Q3 Prestige para PCD – Equipamentos

Audi Q3 Attraction 1.4 TFSI: Oferece ar-condicionado, direção eletromecânica, seis airbags, rodas de liga leve aro 17, faróis de bi-xênon com ajuste automático de altura, rodas de liga leve aro 18, bancos de couro sintético, computador de bordo, sensores de luz e chuva e volante esportivo com shift paddles, assistente de partida em rampa, controle eletrônico de estabilidade, freio de estacionamento eletromecânico e sensor de estacionamento traseiro, lanternas traseiras de LEDs, banco elétrico do motorista e pacote de iluminação.

Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI: Itens da Attraction mais ar-condicionado dual zone, teto solar panorâmico, sensor de estacionamento dianteiro, porta-malas com acionamento elétrico, controle de cruzeiro e rebatimento elétricos dos retrovisores, Audi Drive Select, retrovisor eletrocrômico, barras no teto na cor prata e soleira das portas de alumínio.

Audi Q3 Ambition 2.0 TFSI: Itens acima, mais bancos dianteiros com ajuste elétrico, rodas de liga leve aro 18, computador de bordo, rádio MMI com sistema de navegação. Opcionalmente traz som da Bose com 14 alto-falantes e 465 watts, Audi Side Assist (alerta de mudança de faixa), Keyless-go (sistema de partida sem chave), sistema de navegação e pintura metálica e perolizada.

Audi RS Q3 2.5 TFSI: Itens acima, mais detalhes em alumínio fosco, pacote aerodinâmico, faróis bi-xênon, escape traseiro cromado, rodas esportivas aro 20 polegadas, pneus 255/35 R20, difusor de ar traseiro, suspensão rebaixada, volante esportivo em couro, bancos e revestimentos diversos em Alcantara, assentos esportivos envolventes, cluster personalizado, guarnição em alumínio, pedais em aço inox, soleiras exclusivas, sistema de som da Bose com 14 alto-falantes e 465 watts, Audi Side Assist (alerta de mudança de faixa) e Keyless-go (sistema de partida sem chave).

Audi Q3 Black Edition 1.4 TFSI 2019: tem os mesmos modelos do Q3 Ambiente 1.4 TFSI, mais computador de bordo com tela colorida, tampa do porta-malas com abertura e fechamento elétricos, sistema de som premium da marca Bose, teto solar panorâmico “Open Sky” com acionamento elétrico, rodas de liga-leve de 18 polegadas com desenho exclusivo, pacote visual S Line, detalhes em preto brilhante na carroceria, capa dos retrovisores externos na cor preta e revestimento interno do teto na cor preta.

Q3 Prestige para PCD – Preços

Confira abaixo os preços da linha Audi Q3 2019 para o mercado brasileiro:

  • Audi Q3 Attraction 1.4 TFSI 2019: R$ 155.990
  • Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI 2019: R$ 167.990
  • Audi Q3 Black Edition 1.4 TFSI 2019: R$ 184.990
  • Audi Q3 Ambiente 2.0 TFSI 2019: R$ 193.990
  • Audi Q3 Ambition 2.0 TFSI 2019: R$ 224.990
  • Audi RS Q3 2.5 TFSI 2019: R$ 349.990

Veja também tudo sobre o Audi TT.

Q3 Prestige para PCD – Motor

O motor principal do Audi Q3 2019 é o 1.4 TFSI Flex de 150 cv a 5.000 rpm e 25,5 kgfm a 1.500 rpm, ambos conseguidos através de gasolina ou etanol, permitindo assim que o SUV nacional vá de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos e alcance 204 km/h de velocidade máxima.

O utilitário esportivo é equipado com a transmissão de dupla embreagem de seis marchas S tronic, diferentemente do Audi A3 Sedan 2019 e de outros modelos nacionais ou mexicanos da Volkswagen.

Trata-se de um motor moderno, com quatro cilindros e bloco de alumínio, assim como cabeçote e cárter, tendo quatro válvulas por cilindros, injeção direta de combustível, tecnologia Flex, turbocompressor com intercooler, bomba de combustível de alta pressão, entre outros.

É um propulsor da família EA211, mas nessa configuração ainda está na segunda geração, sendo que há versão na Europa com desligamento automático de cilindro. E, mais recentemente, surgiu o 1.5 TSI, seu sucessor que, no entanto, mantém potência e torque iguais.

O outro propulsor é o moderno EA888, um 2.0 TFSI com 180 cv a 4.000 rpm e 32,6 kgfm a 1.400 rpm. Da mesma forma, o propulsor tem todo o conjunto de bloco, cabeçote e cárter em alumínio, duplo comando de válvulas variável, dezesseis válvulas, injeção dupla indireta e direta, além de turbocompressor com intercooler e injeção de combustível de alta pressão.

Esse motor garante ao Audi Q3 2019 uma boa performance, fazendo com que vá de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos e tenha velocidade máxima de 233 km/h. Este motor funciona com transmissão de dupla embreagem S tronic, que tem sete marchas.

A tração nesse caso é integral Quattro. Apesar de moderno, já existe a versão Gen3 com ciclo Miller, que garante mais eficiência, embora com menor torque. Este novo motor deve chegar ao Brasil no irmão Volkswagen Tiguan Allspace 2019, que terá 184 cv e 30,6 kgfm.

Por fim, o suprassumo do Audi Q3 é do cinco cilindros em linha 2.5 TFSI, que faz parte de uma família clássica de motores do grupo Volkswagen, mas que já está perto do fim da vida comercial.

O grande propulsor herdou as mesmas características do motores mais recentes da Audi, incluindo injeção dupla de combustível – direta e indireta – turbocompressor de alta carga com intercooler e uma programação da ECU voltada para a performance mas, que não deixa de lado a eficiência no consumo, necessária para reduzir as emissões de CO2.

Montado em transversal no Audi RS Q3 2019, seu portador, o 2.5 TFSI entrega 340 cv a 5.300 rpm e 45,9 kgfm a 1.600 rpm, sempre com gasolina.

Essa carga de cavalaria é enorme para um SUV que pesa 1.655 kg e assim garante que o bólido vá da imobilidade até os 100 km/h em 6,4 segundos e tenha velocidade máxima final de 250 km/h, devidamente limitada eletronicamente.

Com uma caixa S tronic de dupla embreagem com sete marchas e modos de performance, além da tração integral Quattro, o Audi Q3 se converte em um legítimo esportivo.

Q3 Prestige para PCD – Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Audi Q3 1.4 TFSI 2019 – 8,9 segundos e 204 km/h
  • Audi Q3 2.0 TFSI 2019 – 6,4 segundos e 233 km/h
  • Audi RS Q3 2.5 TFSI 2019 – 4,8 segundos e 250 km/h

O Audi Q3 2019 tem três opções de motores no Brasil, embora todas sejam importadas. No entanto, apenas o 1.4 TFSI é flex e montado no país, em São José dos Pinhais-PR. Pesando 1.405 kg nessa configuração, o SUV entrega 150 cv entre 5.000 e 6.000 rpm, garantindo uma boa performance.

Com 25,5 kgfm entre 1.500 e 5.000 rpm, o motor 1.4 TFSI Flex garante uma curva de torque bem plana, permitindo assim que o motor apresente até mais disposição que o 2.0 TFSI de 180 cv.

Além disso, o peso menor contribui para a boa resposta das versões equipadas com esse propulsor, pois possuem apenas tração dianteira. A transmissão S tronic oferece seis marchas ao invés de sete, o que eleva o giro em cruzeiro de 110 km/h para 2.400 rpm.

O Audi Q3 1.4 TFSI acaba sendo uma opção desejável para quem não tem pretensões no fora de estrada. Menor peso e disposição, bem como eficiência energética são destaques. O Audi Drive Select oferece quatro modos de condução: Efficiency, Comfort, Auto e Dynamic, enquanto a caixa automatizada de dupla embreagem S tronic dispõe de modo Sport, o que torna o SUV ainda mais esperto, oferecendo boas retomadas.

O Audi Q3 2019 com motor 2.0 TFSI agora tem apenas 180 cv, a versão de 220 cv não é mais vendida. Equipada com S tronic de sete marchas e 10 cv a mais que o antigo 2.0 TFSI de 170 cv, bem como 32,5 kgfm entre 1.400 e 3.900 rpm, o SUV de luxo se mostra bem esperto. A rotação fica em 2.100 rpm, quando em sétima marcha e rodando a 110 km/h. Apesar da força extra em relação ao 1.4 TFSI, o modelo passa a impressão (real) é de um veículo mais pesado e com ronco maior.

Ainda assim, a performance é muito boa para a proposta do 2.0 TFSI, que também gera conforto ao dirigir e economia de combustível. No geral, o 1.4 TFSI tem pacote melhor e motor menor, porém, bem esperto no trânsito.

No caso do 2.0 TFSI, o SUV é mais potente e tem desempenho geral melhor, mas com eficiência energética e equipamento inferiores, apesar de ainda ter uma marcha a mais e tração nas quatro rodas. O Audi Q3 2016 melhorou bastante e ficou mais interessante para o consumidor.

O Audi Q3 2019 tem boa pegada com o 2.0 TFSI, trabalhando de forma harmônica com a transmissão de dupla embreagem S tronic de sete marchas e com a tração nas quatro rodas Quattro. Nas curvas mais fechadas, o controle de tração e estabilidade, bem como a distribuição de força entre os eixos, fazem com que o crossover de luxo “ande nos trilhos”e deixam o condutor totalmente à vontade no controle.

Em condução no modo “S” ou explorando-se as trocas manuais, o Audi Q3 2.0 TFSI apresenta retomadas satisfatórias. No entanto, ele responde de forma mais comedida se a opção for por uma condução mais amena. Rodando a 110 km/h, o giro do motor baixo, garantindo conforto e silêncio na estrada.

No consumo, o Audi Q3 2019 1.4 TFSI faz na cidade 6,9 km/litro no etanol e 10,2 km/litro na gasolina, enquanto na estrada entrega 9,1 km/litro no etanol e 11,9 km/litro na gasolina. No do 2.0 TFSI, a diferença é maior, exceto na gasolina: 8,4 km/litro na gasolina, em cidade e 10,1 km/litro na gasolina, rodando na estrada.

A suspensão do Audi Q3 2019 é firme e garante boa estabilidade. O conjunto absorve de forma razoavelmente boa alguns buracos, paralelepípedos e bloquetes, bem como asfalto com defeitos.

Os pneus largos e as rodas grandes auxiliam bastante nesse aspecto, e não são desagradáveis quando o assunto é conforto em pisos ruins. A posição de condução é confortável e os principais comandos estão ao alcance. O nível de ruído interno é muito bom no Audi Q3 2019. A direção elétrica é firme e direta, enquanto os freios são eficientes.

No Audi RS Q3, a pegada é totalmente esportiva. O SUV de alta performance da marca alemã tem um comportamento de verdadeiro esportivo.

Equipado com o poderoso motor de cinco cilindros 2.5 TFSI de 340 cv e 45,9 kgfm, estes partindo de 1.600 rpm, o utilitário esportivo tem uma arrancada muito forte.

Isso acontece mesmo no modo Drive, sendo ainda mais agressivo no modo Sport e no modo Dynamic, que assenta o carro no chão graças ao equilíbrio da tração Quattro, que modula a força correta nos dois eixos e em cada roda, fazendo com que o modelo grude nas curvas.

O controle dinâmico é assegurado por uma suspensão mais rígida, neutra e adaptativa, tudo gerenciado de forma eletrônica. Assim, o Audi RS Q3 2019 permite rápidas entradas de curva e tangenciamento perfeito, além de retomadas fortes, assim como as frenagens, asseguradas por discos de freio e pinças bem maiores que as vistas no Q3 1.4 ou 2.0, por exemplo.

Os pneus 255/35 R20 também garantem maior aderência e estabilidade na pista. O SUV esportivo voa de 0 a 100 km/h em 6,4 segundos e tem máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente. O consumo é de 6,8 km/litro na gasolina na cidade. Em estrada faz os mesmos 10,1 km/litro na gasolina do 2.0 TFSI.

Q3 Prestige para PCD – Consumo

Cidade

  • Audi Q3 1.4 TFSI 2019 – 6,9 km/litro no etanol e 10,2 km/litro na gasolina
  • Audi Q3 2.0 TFSI 2019 – 8,4 km/litro na gasolina
  • Audi RS Q3 2.5 TFSI 2019 – 6,8 km/litro na gasolina

Estrada 

  • Audi Q3 1.4 TFSI 2019 – 9,1 km/litro no etanol e 11,9 km/litro na gasolina
  • Audi Q3 2.0 TFSI 2019 – 10,1 km/litro na gasolina
  • Audi RS Q3 2.5 TFSI 2019 – 10,1 km/litro na gasolina

 

Audi Q3 2019 – manutenção e revisão

 

Revisão

Custo

Custo

Custo

Quilometragem

Preços 1.4

Preços 2.0

Preços 2.5

10.000 km

R$ 450

R$ 555

Sem preço fixo

20.000 km

R$ 1.180

R$ 1.190

Sem preço fixo

30.000 km

R$ 1.150

R$ 1.300

Sem preço fixo

40.000 km

R$ 1.720

R$ 1.790

Sem preço fixo

50.000 km

R$ 920

R$ 1.030

Sem preço fixo

Q3 Prestige para PCD – Ficha Técnica

 

Motor

1.4 TFSI

2.0 TFSI

2.5 TFSI

Tipo

Dianteiro transversal, Turbo e Gasolina

Dianteiro transversal, Turbo e Gasolina

Dianteiro transversal, Turbo e Gasolina

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

5 em linha

Cilindrada em cm3

1395

1984

2480

Válvulas

16

16

20

Taxa de compressão

10,5:1

9,6:1

10:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Direta e indireta

Direta e indireta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 150 cv @ 5000 rpm / Etanol: 150 cv @ 5000

Gasolina: 180 cv @ 4000 rpm

Gasolina: 340 cv @ 5300 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 25,5 kgfm @ 1.500 rpm / Etanol: 25,5 kgfm @ 1.500 rpm

Gasolina: 32,6 kgfm @ 1.400 rpm

Gasolina: 45,9 kgfm @ 1.600 rpm

Transmissão

Tipo

Dupla embreagem 6 marchas

Dupla embreagem 7 marchas

Dupla embreagem 7 marchas

Tração

Tipo

Dianteira

Integral

Integral

Freios

Tipo

Disco ventilado / Disco

Disco ventilado / Disco

Disco ventilado / Disco ventilado

Direção

Tipo

Elétrica

Elétrica

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Multilink

Multilink

Multilink

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 18 polegadas

Liga Leve aro 18 polegadas

Liga Leve aro 20 polegadas

Pneus

235/50 R18

235/50 R18

255/35 R20

Dimensões

Comprimento total (mm)

4388

4388

4411

Largura sem retrovisores (mm)

1831

1831

1841

Altura (mm)

1590

1590

1580

Distância entre os eixos (mm)

2603

2603

2603

Capacidades

Porta-malas (litros)

460

460

356

Tanque (litros)

64

64

64

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

600

600

560

Peso em ordem de marcha (kg)

1405

1565

1655

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,32

0,32

0,32

 

Fonte: Noticias Automotivas

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

Q5 PRESTIGE 2.0 TFSI S TRONIC para PCD

Q5 PRESTIGE 2.0 TFSI S TRONIC para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

Q5 PRESTIGE 2.0 TFSI S TRONIC para PCD

Q5 PRESTIGE 2.0 TFSI S TRONIC para PCD: detalhes, design, versões, motores (e equipamentos)

O Audi Q5 PCD surgiu em 2008 como o segundo SUV da marca de luxo alemã, sendo que o primeiro é o Q7, apresentado em 2005. Como um modelo intermediário, o utilitário esportivo teve um papel importante no aumento da participação da empresa nesse mercado.

Feito em diversos países, o Audi Q5 PCD chegou também ao Brasil, mas, assim como o Q7, teve apenas papel de coadjuvante até a segunda geração, que passou a ser importada do México e com maior competitividade, assim como novidades que o colocaram em evidência dentro do portfólio nacional da Audi.

Mas não foi apenas isso, trouxe uma importante versão blindada. Na China, por exemplo, foi o primeiro SUV alongado da Audi, uma exigência do mercado local. Aliás, a segunda geração do Audi Q5 é feita exclusivamente em San Jose Chiapa, norte do México, de onde é exportado para todo o mundo, exceto China.

Na anterior, o Audi Q5 PCD foi feito em diversos lugares. Partindo de Ingolstadt, Alemanha, ele foi enviado para produção em Kaluga (Rússia), Changchun (China), Aurangabad (Índia) e Shah Alam (Malásia).

Neste artigo, contaremos a história desse interessante utilitário esportivo de luxo vendido no Brasil.

Q5 PRESTIGE 2.0 TFSI S TRONIC para PCD – Primeira Geração

Ele surgiu como um interessante conceito chamado Audi Cross Cabriolet em 2007, mas na realidade se converteu em um SUV bem familiar. Menor que o Q7, o Audi Q5 PCD estreou no Salão de Pequim de 2008 e já com mostras de se tornar um carro global. Um fato peculiar chama atenção no SUV de luxo, sua plataforma.

Embora a base modular MQB faça sucesso hoje no mundo, a Volkswagen como grupo iniciou o projeto de modularização dos kits de montagem em 2007 com a MLB. Depois do A5 e do A4 daquela época, foi a vez do Audi Q5 PCD receber a Modularer Längsbaukasten. Então, não há uma plataforma “PQ” da VW sob o utilitário esportivo.

Apenas em 2013 é que a VW conseguiu fazer o mesmo com os carros de motor transversal, gerando a MQB. A atual MLB é chamada MLB Evo. Em realidade, não se trata de fato de uma plataforma (assoalho, quadros e travessas), mas um sistema de modularização de peças e componentes, que podem ser montados em diversos modelos da mesma forma.

Com motor e transmissão em longitudinal, o Audi Q5 PCD surgiu com 2,807 m de entre-eixos, um bom espaço para gerar conforto e espaço a bordo, tendo 4,639 m de comprimento, 1,880 m de largura e 1,650 m de altura. Seu peso girava em torno de 1.850 kg.

Equipado com suspensão dianteira com braços duplos no lugar da McPherson tradicional, o Audi Q5 PCD era diferente também por ser um carro conceitualmente de tração dianteira, como o Audi A4 ou A5 de qualquer geração, mesmo que estes também tenham motor/câmbio em longitudinal.

O motivo é que o câmbio longitudinal do Audi Q5 envia sua força por eixo cardã até o diferencial traseiro, tendo uma caixa de transferência com cardã menor para um diferencial dianteiro, fixado sob o próprio câmbio, ligando as rodas dianteiras.

Assim, o SUV luxuoso já vinha com tração permanente nas quatro rodas (Quattro). A suspensão traseira é multibraço nas duas gerações. Dessa forma, o Audi Q5 surgiu para deleite de quem não queria ter um utilitário esportivo de sete lugares e porte grande, como o Q7.

Q5 PRESTIGE 2.0 TFSI S TRONIC para PCD – Design

Menos funcional do que o Q7, porém, mais elegante, o Audi Q5 PCD surgiu bem menos conservador, com uma atraente suavidade no desenho da área envidraçada lateral, onde as colunas C possuíam vigias levemente curvas, que davam fluidez ao SUV, reduzindo assim seu porte e gerando uma leveza visual.

Era quase um cupê numa comparação com o Q7, bem mais formal e familiar. A frente contava com faróis duplos de xênon com luzes diurnas em LED e repetidores de direção inferiores. A grade quase em “V” tinha acabamento cromado e frisos verticais que marcavam os SUVs da Audi.

O para-choque simulava três partes, sendo duas com faróis de neblina circulares. O capô não era muito longo e a área envidraçada era boa. Tinha maçanetas vazadas, barras longitudinais de alumínio no teto, rodas de liga leve que iam de 16 até 19 polegadas, bem como apenas dois vincos pronunciados nas laterais e outro suave envolvendo a base das janelas.

Assim como no Q7, o Audi Q5 PCD também apostou em lanternas presas à tampa do porta-malas. Neste SUV, elas eram de LED e tinha um desenho quase triangular. Por ser pesada, a tampa vinha com acionamento elétrico para abrir e fechar. Esta tinha ainda boa vigia e defletor de ar no teto.

Abaixo do corte sobre a placa, o para-choque adicionava um conjunto de luzes de neblina, ré e refletores. A parte inferior do protetor era preta e tinha escape duplo. Nas versões com S line, o Audi Q5 tinha mais partes dos para-choques na cor do carro, assim como escapes separados, rodas esportivas e mais cromados.

Por dentro, o Audi Q5 da primeira geração era bem luxuoso e chamava atenção pelos detalhes, como volante em couro com centro volumoso, cluster analógico com mostradores de design esportivo e multimídia numa tela bem isolada. Com túnel elevado, o modelo tinha alavanca tradicional na versão automática, bem como botão de partida e freio eletrônico de estacionamento.

O ar condicionado dual zone tinha displays separados e não integrados à multimídia, sem touchscreen. O sistema de som tinha CD player e comandos físicos abaixo da multimídia.

Na atualização de meia vida em 2012, o Audi Q5 PCD passou a dispor de slots de DVD/CD e entradas SD no mesmo local, ficando os comandos físicos de navegação e mídia (tela sem touch) atrás da alavanca no túnel. Nessa época, o volante passou a ter 4 raios.

Com bom espaço interno, o Audi Q5 anterior tinha bancos em couro e extensores de assento em algumas versões, assim como ajustes elétricos e aquecimento dos mesmos. O teto solar padrão e o panorâmico também estavam disponíveis, enquanto o porta-malas tinha 540 litros.

O acabamento mesclava partes em couro, soft e materiais especiais, que podiam ser aço escovado, alumínio ou madeira. A impressão real de luxo estava por todo o ambiente, sendo mais elegante que as atuais formas retilíneas do atual. O Audi Q5 tinha navegador GPS, opção de sistema de som premium Bose e controle de cruzeiro adaptativo, acionado na alavanca na coluna de direção.

A atualização de 2012, trouxe a multimídia MMI com sistema de navegação Plus. Também passou a integrar dispositivos iOS da Apple e foram feitos pequenos ajustes no visual geral. As lanternas também tiveram as luzes reposicionadas. A parte mecânica também sofreu mudanças.

Motores

Dos quatro motores originalmente oferecidos no Audi Q5 PCD, que chegou ao Brasil em 2009, dois vieram para cá. Oferecido nas versões Attraction e Ambition, o SUV tinha no primeiro o motor 2.0 TFSI (EA888) com 214 cavalos a 4.300 rpm e 35,7 kgfm a 1.500 rpm.

Era equipado com transmissão automatizada de dupla embreagem banhada a óleo S tronic com sete marchas. Pesando 1.740 kg, o Audi Q5 com motor pequeno ia de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos e tinha máxima de 222 km/h, fazendo com gasolina apenas, ruins 7,1 km/l na cidade e 8,5 km/l na estradas, números péssimos que evidenciavam seu enorme peso.

A autonomia teórica era de 637 km graças ao tanque de 75 litros. Entretanto, a versão mais desejada era a Ambition, que tinha o motor V6 3.2 FSI da própria Audi, que entregava 269 cavalos a 6.500 rpm e apenas 33,7 kgfm a 3.500 rpm. Ou seja, tinha menos torque que o 2.0 TFSI.

Sem turbo, o Audi Q5 PCD V6 não fazia muito mais em comparação ao 2.0, indo de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e com final de 234 km/h. Ou seja, era mais a imponência do propulsor maior para dar mais status, algo que atualmente não conta mais.

No entanto, mesmo 55 kg mais pesado, essa opção era mais econômica (mais um motivo para levar para casa), fazendo os mesmos 7,1 km/l na cidade e 10,1 km/l na estrada. O Audi Q5 PCD V6 3.2 FSI também tinha a mesma caixa S tronic e a tração permanente nas quatro rodas, que variava a força entre os eixos e de roda em roda.

No facelift de 2012, o 2.0 TFSI passou a ter 225 cavalos e 35,7 kgfm, enquanto um novo V6 3.0 TFSI vinha com compressor volumétrico e 272 cavalos a 6.500 rpm, mas com 40,8 kgfm a 2.150 rpm.

A dupla de motores passou a usar o câmbio automático Tiptronic de 8 marchas com conversor de torque, mantendo a tração Quattro. Com isso, o Audi Q5 baixou o tempo até 100 km/h para 7,1 segundos, mas manteve a final.

O V6 3.0 levou o SUV de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos, mas o consumo piorou muito. Lá fora, teve uma versão híbrida com 245 cavalos e 48,8 kgfm.

Fonte: Noticias Automotivas

 

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

A3 PRESTIGE PLUS para PCD

A3 PRESTIGE PLUS para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

A3 PRESTIGE PLUS para PCD

A3 PRESTIGE PLUS para PCD: preço, motor, consumo, revisão, versões (e fotos)

O Audi A3 Sedan PCD 2020 pode ser considerado a porta de entrada do segmento premium. Ele compartilha uma série de componentes com outros modelos de marcas tradicionais, como o Golf e o Jetta da Volkswagen, mas oferece mais refinamento, maior qualidade construtiva e alguns recursos extras.

Anteriormente, ele fazia frente com outros sedãs médios tradicionais no mercado brasileiro. Todavia, com a alta nos preços, agora ele ocupa um patamar ainda mais alto no mercado.

Para se ter uma noção, a versão mais em conta do A3 Sedan PCD 2020 custa quase R$ 131 mil, o mesmo preço cobrado pelas versões mais caras de Toyota Corolla, Honda Civic e Chevrolet Cruze, sendo que estes oferecem uma lista de equipamentos bem mais recheada.

A3 PRESTIGE PLUS para PCD – História

Lançado originalmente em 1996, o Audi A3 surgiu como um hatchback de luxo, que compartilhava a plataforma PQ34, a mesma do Volkswagen Golf. Foi a primeira vez em muitos anos que as duas marcas desenvolveram um produto para o segmento premium, já que anteriormente apenas o Audi 50 havia surgido a partir da VW e só foi sucedido com a chegada do A1, décadas depois de sair de linha.

Não demorou muito e a dupla começou a ser produzido pela Volkswagen em São José dos Pinhais-PR, que surgiu como uma nova planta da montadora alemã, que aqui utilizou a similaridade de arquitetura para produzi-los. Assim como no Golf, o A3 ganhou motorização EA111 1.6 8V de 101 cv.

Além dessa, o hatch alemão também veio com motor EA113 1.8 com cabeçote de cinco válvulas por cilindro, totalizando vinte válvulas. Havia duas versões, uma aspirada de 125 cv e 17,3 kgfm, bem como versões turbinadas de 150 cv ou 180 cv, que entregavam 21,5 kgfm e 24,0 kgfm, respectivamente.

Na Alemanha, o Audi A3 teve versões de 210 cv e 225 cv. Produzido tanto em versão duas portas, quanto quatro portas, diferente do Golf, que só tinha versão quatro portas. O hatch ganhou uma segunda geração em 2003, junto com o Golf alemão.

Aqui, a dupla permaneceu na geração anterior. Com a base PQ35, o modelo ficou mais sofisticado e, após o fim da produção brasileira em 2006, passou a ser importado.

Essa segunda geração do Audi A3 tem como curiosidade o fato de terem sido feitos em torno de 400 unidades no Brasil, após o fim da geração anterior, mas pouco se sabe sobre os detalhes dessa operação.

Comenta-se que a marca desistiu por conta dos custos. De qualquer forma, a partir de 2013, a terceira geração chegou com a plataforma modular MQB. Pela primeira vez, o A3 ganhou uma variante sedã. Esta, derivou um conversível, que substituiu o anterior, derivado do hatch.

O projeto logo chamou a atenção para a produção brasileira e o Audi A3 Sedan passou a ser feito na mesma fábrica da primeira geração. Da mesma forma, o modelo veio junto com o Golf, este já na sétima geração. Antes de virar nacional, o modelo de três volumes veio na versão Sport (duas portas) e Sportback (quatro portas), sendo posteriormente vendido o Cabrio.

O Audi A3 Sedan PCD chegou com motor 1.4 TFSI de 122 cv e 20,4 kgfm, além do 1.8 TFSI de 180 cv. O modelo vinha com câmbio de dupla embreagem S tronic e sete marchas, sendo seis no 1.8 TFSI. A versão S3 não foi vendida com o sedã. O novo motor EA211 se mostrou ideal para o três volumes, que tem 4,45 m de comprimento e 2,63 m de entre-eixos.

Com a produção nacional, o Audi A3 Sedan PCD sofreu diversas mudanças, algumas controversas. O sedã perdeu a suspensão multilink e passou a oferecer um eixo de torção, indo em um movimento contrário ao do Volkswagen Jetta, por exemplo, que importado do México, ganhou multilink no lugar do eixo de torção.

A inversão de papéis não passou despercebida pela imprensa e consumidores, que criticaram.

O motor 1.4 TFSI de 122 cv passou a ter 150 cv, mas virou flex e perdeu parte da economia com o uso de etanol. Outra mudança que não foi bem aceita é a perda do câmbio S tronic de dupla embreagem e sete velocidades, que foi trocado pelo automático com conversor de torque, conhecido como Tiptronic com seis marchas.

A versão 1.8 TFSI deu lugar ao 2.0 TFSI de 220 cv e 35,5 kgfm. Esse manteve o S tronic de seis marchas e a suspensão multilink.

Com preços agressivos no começo, quando chegou a ser vendido por pouco mais de R$ 85 mil – na época, um Corolla Altis custava R$ 80 mil. Hoje, o Audi A3 Sedan PCD já custa o mesmo que o Toyota em sua versão topo de linha.

Um facelift recente reforçou a proposta do sedã, mas não ajudou nas vendas, que estão em baixa. Em 2019, até novembro, o modelo havia acumulado 2.501 unidades, sendo o 6º no segmento de sedãs. O líder Toyota Corolla emplacou 51.507 unidades no mesmo período.

A3 PRESTIGE PLUS para PCD – Detalhes

Audi A3 Sedan PCD 2020 tem um visual alterado na frente, completado pela grade com contornos mais retilíneos e apliques laterais no para-choque. As rodas de liga leve aro 17 polegadas apresentam um aspecto mais aerodinâmico e sofisticado.

Algumas versões tem frisos cromados em torno das janelas realçam a presença do topo de linha, que ainda vem com os pequenos retrovisores dotados de repetidores de direção em LED e basculamento.

No teto, o dispositivo Open Sky permite abertura panorâmica. Na traseira, outra novidade é o para-choque com novo difusor de ar, que traz também escape duplo cromado. Há câmera de ré e lanternas em LED, incluindo os indicadores de direção. Mas, as mudanças também foram realizadas no interior.

O três volumes alemão, feito em São José dos Pinhais/PR, adota alterações mais significativas no estilo, ganhando novos faróis com cortes na parte inferior e projetores bi-xênon com LEDs para luzes diurnas e repetidores de direção.

O Audi A3 Sedan PCD 2020 tem um excelente aspecto visual após as mudanças, que o deixou menos discreto e mais esportivo. O novo conjunto ótico também realça a boa impressão do modelo, especialmente a atuação dos LEDs indicadores de direção.

Por dentro, o ambiente ficou mais refinado, que também tem um aspecto mais esportivo com o volante de fundo chato. O pacote da versão testada era o completo, porém, sabemos que parte dos itens são opcionais.

O principal destaque do Audi A3 Sedan PCD 2020 é sem dúvidas o quadro de instrumentos Audi Virtual Cockpit com tela de 12,3 polegadas com instrumentação personalizável, incluindo mapa de navegação, computador de bordo, mídias, etc, ampliadas no display.

Tudo é controlado pelo volante que, aliás, foi atualizado e agora tem fundo chato e aspecto mais esportivo. A iluminação interna passou a ser feita por LEDs. O cluster digital e configurável é semelhante ao de TT, A4 e outros, dando um status maior ao Audi A3 Sedan PCD 2020.

As demais mudanças, especialmente a integração com smartphones e a introdução do USB garantem ao Audi A3 Sedan PCD estar em dia com a conectividade. Falando nisso, o MMI atualizado ficou mais intuitivo e traz o bom navegador GPS com mapas em 3D, além da visão traseira em manobras.

A3 PRESTIGE PLUS para PCD – Novidades

A Audi também atualizou os difusores de ar do A3 Sedan, assim como os comandos do MMI entre os bancos. Outra novidade é a conexão USB que tem duas entradas e finalmente (e felizmente) dispensam o adaptador.

O MMI foi modificado e agora apresenta um visual semelhante ao empregado por smartphones. Falando neles, agora há integração com aparelhos Android e iOS através do Audi smartphone interface, que permite que alguns apps funcionem na tela do veículo, que é retrátil eletricamente.

Por fim, o interior do Audi A3 Sedan PCD apresenta bancos em couro sintético com ajustes elétricos no assento do condutor. Os bancos dianteiros também vêm com extensores dos assentos, garantindo assim mais conforto.

Atrás, difusores de ar também favorecem os demais passageiros, embora o espaço continue tão limitado quanto antes. Lembrando desse ponto, o porta-malas do sedã continua com seus 425 litros.

Uma outra novidade foi na nomenclatura das versões. Na verdade, a Audi foi obrigada a fazer essa mudança para não conflitar com a VW. Na visão da marca, um A3 Sedan 30 TFSI poderia parecer (para o consumidor) menos potente que um VW Polo 200 TSI.

Por isso, a Audi decidiu tirar os nomes Attraction, Ambition e Ambiente, e no lugar deles colocar Prestige, Prestige Plus e Performance. Além disso, ela divide seus modelos por faixas de potência. Fica assim: a nomenclatura 30 designa propulsores com potência entre 110 cv e 130 cv, a faixa 45 é usada para os modelos com 230 cv a 250 cv, a 55 na faixa de 333 cv a 373 cv e, por fim, 70 é colocada nos veículos com 544 cv. Veja abaixo como isso afetou a linha do Audi A3 Sedan PCD 2020.

A3 PRESTIGE PLUS para PCD – Versões

  • Audi A3 Sedan Prestige 35 TFSI Tiptronic 2020
  • Audi A3 Sedan Prestige Plus Tech 35 TFSI Tiptronic 2020
  • Audi A3 Sedan Prestige Plus 35 TFSI Tiptronic 2020
  • Audi A3 Sedan Performance Black 45 TFSI S Tronic 2020

A3 PRESTIGE PLUS para PCD – Equipamentos

Audi A3 Sedan Prestige 35 TFSI Tiptronic 2020

Itens de série: Motor 1.4 de 150 cv, rodas de 17 polegadas, indicador de pressão dos pneus, luz de condução diurna, limpador de faróis, vidros isolantes térmicos, bancos em couro sintético, volante em couro multifuncional e com shift-paddles, espelhos retrovisores externos com LED e interno antiofuscante, ar-condicionado, rádio MMI Plus, Bluetooth, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, freio de estacionamento eletrônico, piloto automático, airbags frontais e laterais, airbag de joelho para o motorista, airbags laterais dianteiros e de cabeça, start/stop, entre outros.

Audi A3 Sedan Prestige Plus Tech 35 TFSI Tiptronic 2020

Agrega itens como sensor crepuscular, sensor de chuva, para-brisa em vidro acústico, banco do motorista com ajustes elétricos, apoio lombar para os bancos dianteiros, ar-condicionado automático de duas zonas, entrada keyless, painel digital, central multimídia premium, câmera de ré, entre outros. Como opcional, pode receber teto solar panorâmico.

Audi A3 Sedan Prestige Plus 35 TFSI Tiptronic 2020

Agrega itens como lanternas em LED com indicador dinâmico das setas, entre outros. Também conta com o teto solar panorâmico como opcional.

Audi A3 Sedan Performance Black 45 TFSI S Tronic 2020

Vem com motor 2.0 turbo de 220 cv e tem itens como rodas de 18 polegadas, detalhes no exterior em High Gloss Black, teto solar panorâmico elétrico, encosto do banco traseiro rebatível, acabamento interno em alumínio, friso na soleira da porta, pacote de luzes, espelhos rebatíveis eletricamente, ESP, Audi Drive Select (com 5 modos de condução), entre outros.

A3 PRESTIGE PLUS para PCD – Preços

  • Audi A3 Sedan Prestige 35 TFSI Tiptronic 2020 – R$ 130.990
  • Audi A3 Sedan Prestige Plus Tech 35 TFSI Tiptronic 2020 – R$ 138.990
  • Audi A3 Sedan Prestige Plus 35 TFSI Tiptronic 2020 – R$ 149.990
  • Audi A3 Sedan Performance Black 45 TFSI S Tronic 2020 – R$ 177.990

A3 PRESTIGE PLUS para PCD – Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final 

  • Audi A3 Sedan 1.4 TFSI Tiptronic 2020: 8,8 segundos e 215 km/h
  • Audi A3 Sedan 2.0 TFSI S tronic 2020: 6,9 segundos e 250 km/h

O Audi A3 Sedan 2020 vem com motores 1.4 TFSI de 150 cv e 25,5 kgfm, ambos obtidos com gasolina ou etanol, sendo equipado apenas com caixa automática Tiptronic de seis marchas com conversor de torque.

Já o motor EA888 2.0 TFSI sem dúvida é um dos melhores do mundo, entregando uma performance que pode ir do mais frugal possível (ou não, dependendo de um detalhe, que segue mais abaixo) até uma condução extremamente esportiva. Para aproveitar todos os 220 cv e 35,5 kgfm, o sedã adota uma caixa automatizada de dupla embreagem banhada a óleo S tronic com sete marchas.

Esse câmbio permite explorar totalmente o EA888, entregando opções Drive, Sport e manual. Mesmo em Drive, o propulsor responde imediatamente, despejando grande força sobre as rodas dianteiras, imprimindo assim um desempenho excelente.

No Sport, a rotação se eleva com mais rapidez e o ponteiro fica sempre lá em cima, deixando o motor cheio e as respostas bem nervosas, mas sem ser estupidas.

O modo manual, tanto na alavanca – de excelente aspecto esportivo, diga-se de passagem – como nos paddle shifts, interfere bastante no funcionamento do câmbio e do motor, mantendo a marcha desejada por muito mais tempo, dando assim mais liberdade de condução ao motorista.

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 2.000 rpm. Mas, em condução esportiva, ele facilmente entra na zona vermelha. Mudanças rápidas de marcha, imperceptíveis e no momento certo, dão ao carro uma condução ainda mais prazerosa.

Mas o Audi A3 Sedan PCD 2.0 TFSI 2020 não oferece apenas isso. Existe o Drive Select exatamente para explorar ainda mais a performance do sedã, oferecendo os modos Efficiency, Comfort, Auto, Dynamic e Individual.

De um extremo ao outro, o “compacto” oferece muita economia e uma performance “pessoal” ao condutor. No Efficiency, por exemplo, como mencionados mais acima, traz um recurso interessante, a opção de roda livre, a famosa “banguela”, para os mais antigos.

Em declives longos, o S tronic desengata a marcha e permite ao Audi A3 Sedan PCD 2.0 TFSI 2020 se deslocar utilizando a inércia, reduzindo bastante o consumo de combustível. O recurso também existe em modelos mais recentes da marca.

Na outra ponta, o condutor pode optar por ajustes presentes nos demais modos, mas mesclados individualmente, buscando assim uma condução dentro de seu estilo de dirigir.

A dirigibilidade é muito boa, tendo uma direção elétrica leve, progressiva e bem direta, dependendo do modo de condução, além de freios mais do que suficientes para uma condução esportiva.

O Audi A3 Sedan PCD 2.0 TFSI 2020 também apresenta um ajuste de suspensão que mescla bem conforto e estabilidade. Com bancos esportivos que moldam bem o corpo e uma pegada do volante que instiga acelerar mais e mais, o sedã alemão cativa pelo bom conjunto oferecido.

Audi A3 Sedan PCD 2020 – consumo

Cidade

  • Audi A3 Sedan 1.4 TFSI Tiptronic 2020: 7,8 km/litro no etanol e 11,7 km/litro na gasolina
  • Audi A3 Sedan 2.0 TFSI S tronic 2020: 10,3 km/litro na gasolina

Estrada

  • Audi A3 Sedan 1.4 TFSI Tiptronic 2020: 9,9 km/litro no etanol e 14,2 km/litro na gasolina
  • Audi A3 Sedan 2.0 TFSI S tronic 2020: 12,8 km/litro na gasolina

Audi A3 Sedan PCD 2020 – motor

O motor principal do Audi A3 Sedan PCD 2020 é o 1.4 TFSI Flex de 150 cv a 5.000 rpm e 25,5 kgfm a 1.500 rpm, ambos conseguidos através de gasolina ou etanol, permitindo assim que o modelo nacional vá de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos e alcance 215 km/h de velocidade máxima.

O sedã é equipado com a transmissão automática de seis marchas Tiptronic, diferentemente de outros modelos nacionais ou mexicanos da Volkswagen.

Trata-se de um motor moderno, com quatro cilindros e bloco de alumínio, assim como cabeçote e cárter, tendo quatro válvulas por cilindros, injeção direta de combustível, tecnologia Flex, turbocompressor com intercooler, bomba de combustível de alta pressão, entre outros.

É um propulsor da família EA211, mas nessa configuração ainda está na segunda geração, sendo que há versão na Europa com desligamento automático de cilindro. E, mais recentemente, surgiu o 1.5 TSI, seu sucessor que, no entanto, mantém potência e torque iguais.

O outro propulsor é o moderno 2.0 TFSI com 220 cv e 35,7 kgfm de torque. Da mesma forma, o propulsor tem todo o conjunto de bloco, cabeçote e cárter em alumínio, duplo comando de válvulas variável, dezesseis válvulas, injeção dupla indireta e direta, além de turbocompressor com intercooler e injeção de combustível de alta pressão.

Esse motor garante ao Audi A3 2020 uma boa performance, fazendo com que vá de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e tenha velocidade máxima de 250 km/h. Este motor funciona com transmissão de dupla embreagem S tronic, que tem sete marchas.

Audi A3 Sedan PCD 2020 – manutenção e revisão

Revisão

Custo

Custo

QuilometragemPreços 1.4Preços 2.0
10.000 kmR$ 1.598R$ 1.531
20.000 kmR$ 1.900R$ 1.833
30.000 kmR$ 1.598R$ 1.531
40.000 kmR$ 1.900R$ 1.833
50.000 kmR$ 1.598R$ 1.531
 

 

Audi A3 Sedan PCD 2020 – ficha técnica

 

Motor

1.4 TFSI

2.0 TFSI

TipoDianteiro transversal, Turbo Etanol e GasolinaDianteiro transversal, Turbo e Gasolina
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm313951984
Válvulas1616
Taxa de compressão10,5:19,6:1
Injeção eletrônica de combustívelDiretaDireta
Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)Gasolina: 150 cv @ 4500 rpm / Etanol: 150 cv @ 4500Gasolina: 220 cv @ 4500 rpm
Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) Gasolina: 25,5 kgfm @ 1.500 rpm / Etanol: 25,5 kgfm @ 1.500 rpmGasolina: 35,7 kgfm @ 1.500 rpm

Transmissão

TipoManual 6 marchas /Automática 6 marchasDupla embreagem 6 marchas

Freios

TipoDisco ventilado / DiscoDisco ventilado / Disco

Direção

TipoElétricaElétrica

Suspensão

DianteiraMcPherson, independente com barra estabilizadoraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraEixo de torçãoMultilink

Rodas e Pneus

RodasLiga Leve aro 17 polegadasLiga Leve aro 17 polegadas
Pneus225/45 R17225/45 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)44564456
Largura sem retrovisores (mm)17961796
Altura (mm)14161416
Distância entre os eixos (mm)26372637

Capacidades

Porta-malas (litros)425425
Tanque (litros)5050
Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)570550
Peso em ordem de marcha (kg)12401320
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)NDND

 

Fonte: Noticias Automotivas

 

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/