VW Nivus para PCD

VW Nivus para PCD

VW Nivus

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

 

VW Nivus para PCD 

A Volkswagen demorou para acordar para o segmento de SUVs compactos. Lançou o T-Cross em fevereiro de 2019 e agora, pouco mais de um ano depois, chega para atacar a concorrência com o novo VW Nivus 2021. Ele pode ser considerado como o primeiro SUV compacto com jeitão de cupê da categoria.

Se por um lado o Volkswagen T-Cross é baseado no Virtus, com entre-eixos mais amplo e maior espaço interno, o novo Nivus 2021 é construído a partir da base do Polo. Ou seja, um carro dimensões menores e acabamento mais simples, no intuito de ocupar a porta de entrada da gama de crossovers e SUVs da VW no Brasil.

A principal virtude do novo Nivus é justamente o visual. Ele tem uma silhueta diferenciada e se destaca pelo caimento suave do teto na parte traseira, o vidro traseiro mais inclinado e o desenho do porta-malas mais avantajado. Por falar em porta-malas, o compartimento do novo VW é maior até que o do T-Cross.

Ele tem bons equipamentos, preços atrativos e é encontrado sempre com o motor 1.0 TSI, combinado ao câmbio de seis marchas.

 

VW Nivus para PCD – Detalhes

Construído a partir da plataforma do Polo, a modular MQB, o novo Nivus surge para preencher a lacuna entre o Polo e o T-Cross. De acordo com a Volkswagen, o novo modelo tem como foco os consumidores milennials, com idade entre 30 e 35 anos. O objetivo da marca é coloca-lo entre os mais vendidos entre os SUVs compactos.

Para conseguir realmente atrair o público, ele aposta no design e na tecnologia embarcada. A começar pelo visual, nenhum segredo: ele mantém a mesma linha de design dos outros carros mais recentes da Volkswagen. A dianteira, porém, é mais agradável e “nervosa” que a do T-Cross.

O destaque mesmo fica por conta da linha de cintura ascendente e o caimento suave do teto, que forma conjunto com o vidro mais inclinado e a traseira mais avantajada.

Por dentro, o modelo é praticamente idêntico ao Polo e Virtus. Um dos grandes diferenciais é o novo volante multifuncional, parecido com o do novo Golf europeu, e também a nova central multimídia.

Como opcional no Comfortline e de série no Highline, o novo Volkswagen Nivus 2021 traz o novo sistema multimídia VW Play, que conforme o comunicado da marca alemã, foi projetado no Brasil com foco no consumidor local.

Essa central tem uma tela sensível ao toque de 10,1 polegadas, com tela temperada anti-risco de alta resolução e funcionamento semelhante ao de um tablet. Oferece recursos como conexão de internet via celular, loja de aplicativos (como iFood, Porto Seguro, Waze, Ubook, entre outros), app “Meu VW” (para agendamento de revisões periódicas, por exemplo), manual cognitivo e memória interna de 10 GB.

Ainda entre os equipamentos, o Nivus tem algumas exclusividades em sua faixa de preço. Uma delas é o controle de cruzeiro adaptativo, que faz o carro acelerar e frear automaticamente em função do tráfego. Este recurso não está disponível nem como opcional para o T-Cross.

Há também sistema de frenagem autônoma de emergência, que evita uma colisão frontal a até 50 km/h, freando o carro automaticamente ao identificar um risco iminente de acidente.

O Nivus oferece ainda outros itens já conhecidos da linha Volkswagen, como o sistema de frenagem automática pós-colisão, detector de fadiga do motorista, chave presencial e partida do motor por botão, painel de instrumentos Active Info Display totalmente digital, entre outros.

O espaço interno é semelhante ao do Polo. Nas medidas, são 4,26 metros de comprimento, 1,75 m de largura e 1,49 m de altura, com distância entre-eixos de 2,56 m. O ponto forte do carro é o porta-malas para 415 litros, maior que o do T-Cross (373 litros).

De acordo com a Volkswagen, a suspensão do Nivus 2021 foi projetada para atender às necessidades dinâmicas do utilitário-esportivo. Ele é 27,5 mm mais alto que o Polo – sendo 10 mm provenientes da própria suspensão e os outros 17,5 mm advindos do conjunto roda/pneu. Com isso, ele tem um vão livre do solo (176 mm) maior que o do Polo, permitindo passar por lombadas e valetas com menos preocupação.

Ele foi desenvolvido pela Volkswagen América do Sul e está sendo produzido na fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP). A VW deve lançar o novo Nivus na Argentina no fim do segundo semestre de 2020, enquanto os demais mercados do continente sul-americano receberão a novidade no primeiro semestre de 2021. A marca cogita fabricar e vender o carro também na Europa.

 

VW Nivus PCD – Versões

A Volkswagen optou por comercializar o novo Nivus PCD 2021 em somente duas versões de acabamento, ambas com motor 1.0 TSI flex e câmbio automático de seis marchas, resultando numa gama de configurações mais enxuta.

Além disso, somente o Nivus Comfortline 2021 tem opcional. Neste caso, há somente um pacote opcional disponível.

Veja a seguir as versões do VW Nivus 2021:

  • Volkswagen Nivus Comfortline 200 TSI 2021
  • Volkswagen Nivus Highline 200 TSI 2021

VW Nivus para PCD – Equipamentos

Segurança: seis airbags (dois frontais para motorista e passageiro, dois laterais nos bancos dianteiros e dois do tipo cortina), encosto de cabeça com ajuste de altura para os cinco ocupantes, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, assistente de partida em rampas, cintos de segurança dianteiros com ajuste de altura e pré-tensionador, cintos de segurança traseiros automáticos de três pontos, bloqueio eletrônico do diferencial, desembaçador, limpador e lavador do vidro traseiro, faróis com função “Coming & Leaving Home” e luz de condução diurna em LED, fixação Isofix com Top Tether para cadeirinhas infantis no banco traseiro, alarme antifurto, entre outros.

Conforto: ar-condicionado manual, banco do motorista com ajuste de altura, banco do passageiro dianteiro com encosto rebatível, banco traseiro com encosto bipartido e rebatível, direção elétrica “Easy Drive” com coluna ajustável em altura e profundidade, retrovisores externos elétricos com função tilt down no lado direito, luzes de leitura dianteiras e traseiras, piloto automático, sensor de estacionamento traseiro, vidros dianteiros e traseiros elétricos com função one touch nos dianteiros, descansa-braço central com porta-objetos, saída de ar traseira e porta USB para os ocupantes traseiros, tomada 12V no console central

Visual: colunas centrais com aplique em preto fosco, lanternas traseiras em LED, rodas de liga-leve “Troia” de 16 polegadas com pneus 205/60 R16 de baixa resistência a rolagem, rack de teto longitudinal na cor preta, para-choques na cor da carroceria, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria, repetidores de seta nos retrovisores, grade dianteira com detalhes cromados, bancos em tecido, entre outros.

Tecnologia: computador de bordo com display multifuncional Plus, sistema start/stop de desligamento automático do motor em paradas curtas, sistema de som com quatro alto-falantes e antena no teto, sistema multimídia Composition Touch com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas e App-Connect, volante multifuncional com comandos de som e telefone, volante multifuncional com “paddle shifts”, suporte para celular com tomada USB para carga no painel, entre outros.

 

Volkswagen Nivus Highline 200 TSI

Segurança: recebe alerta de frenagem de emergência, piloto automático adaptativo “ACC” com função de frenagem de emergência e sistema de monitoramento frontal, sistema de frenagem de emergência anti-colisão frontal até 50 km/h, frenagem automática pós-colisão, faróis de neblina em LED com função “Cornering Light”, faróis em LED, detector de fadiga do motorista,

Conforto: agrega ar-condicionado eletrônico “Climatronic”, sensor crepuscular, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, sensor de chuva, chave presencial, partida do motor por botão, retrovisor interno eletrocrômico, porta-luvas refrigerado, entre outros.

Visual e acabamento: rack longitudinal de teto na cor prata, rodas de liga-leve “Cassino” de 17 polegadas com pneus 205/55 R17, tapetes adicionais em carpete, bancos revestidos em couro sintético, entre outros.

Tecnologia: painel de instrumentos Active Info Display digital, indicador de controle da pressão dos pneus, central multimídia Volkswagen Play com tela sensível ao toque de 10 polegadas, entrada USB no console central dianteiro, entre outros.

 

VW Nivus para PCD – Motor

O motor que equipa o novo Nivus é um conhecido entre os consumidores de carros Volkswagen no mercado brasileiro. Todas as configurações do SUV cupê compacto saem de fábrica com o propulsor 1.0 TSI (conhecido pela sigla 200 TSI), acoplado ao câmbio automático Tiptronic de seis velocidades.

Este conjunto mecânico é o mesmo encontrado nos modelos Polo Comfortline e Highline, Virtus Comfortline e Highline e T-Cross 200 TSI e Comfortline.

O 200 TSI Total Flex usado no Nivus pertence à família EA211 de motores da Volkswagen e é dotado de recursos como três cilindros em linha, 12 válvulas (quatro válvulas por cilindro), turbocompressor, injeção direta de combustível e duplo coando de válvulas variável. Além disso, ele dispensa o tanquinho auxiliar de gasolina para partidas a frio com etanol.

Ele consegue desenvolver 116 cavalos de potência com gasolina e 128 cv com etanol, a 5.500 rpm. Já o torque é de 20,4 kgfm com qualquer um dos combustíveis, entregue entre 2.000 e 3.500 giros.

Junto a este propulsor está o câmbio automático Tiptronic de seis velocidades (AQ250), com conversor de torque. A tração é sempre dianteira.

 

VW Nivus para PCD – Consumo

De acordo com os números aferidos e divulgados pelo Inmetro, o consumo de combustível do novo VW Nivus 2021 é o seguinte:

Etanol

  • Consumo de 7,7 km/l na cidade;
  • Consumo de 9,4 km/l na estrada.

Gasolina

  • Consumo de 10,7 km/l na cidade;
  • Consumo de 13,2 km/l na estrada.

 

VW Nivus para PCD – Desempenho

A Volkswagen divulga os seguintes números de desempenho do Nivus 200 TSI AT:

Etanol

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10 segundos;
  • Velocidade máxima de 189 km/h;
  • Aceleração de 0 a 1.000 metros em 31,4 segundos;
  • Retomada de 80 a 120 km/h em 7,2 segundos.

Gasolina

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 10,5 segundos;
  • Velocidade máxima de 184 km/h;
  • Aceleração de 0 a 1.000 metros em 32,1 segundos;
  • Retomada de 80 a 120 km/h em 7,8 segundos.

 

VW Nivus PCD 2021 – Garantia e Revisões

Assim como os outros carros de passeio da Volkswagen, o novo Nivus conta com garantia de fábrica de três anos, sem limite de quilometragem.

Ele também é “membro” do programa Revisão de Série da marca alemã, que inclui as três primeiras revisões gratuitas. Ou seja, até os 30 mil quilômetros rodados ou três anos de uso (o que ocorrer primeiro), o proprietário do modelo não terá qualquer custo com as revisões do carro.

Outra novidade é que o proprietário do novo Nivus PCD poderá agendar as revisões através da tela da nova central multimídia VW Play, que é opcional no modelo Comfortline e de série no Highline.

Veja abaixo os valores das revisões do Volkswagen Nivus 2021:

  • 10.000 km – gratuita
  • 20.000 km – gratuita
  • 30.000 km – gratuita
  • 40.000 km – R$ 1.020,90
  • 50.000 km – R$ 508,80
  • 60.000 km – R$ 582,90

 

VW Nivus para PCD – Ficha Técnica

 

Motor

1.0 TSI Flex

TipoDianteiro, transversal, Gasolina e Etanol
Número de cilindros3 em linha
Cilindrada em cm3999
Válvulas12
Taxa de compressão10,5:1
Injeção eletrônica de combustívelDireta
Potência Máxima116 cavalos com gasolina e 128 cv com etanol, a 5.500 rpm
Torque Máximo20,4 kgfm, de 2.000 a 3.500 rpm

Transmissão

TipoAutomático Tiptronic de seis marchas

Freios

TipoDisco ventilado (dianteira) e disco sólido (traseira)

Direção

TipoElétrica

Suspensão

DianteiraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraEixo de torção

Rodas e Pneus

RodasLiga-leve de 16 ou 17 polegadas
Pneus205/60 R16 ou 205/55 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)4.266
Largura sem retrovisores (mm)1.757
Altura (mm)1.493
Distância entre os eixos (mm)2.566

Capacidades

Porta-malas (litros)415
Tanque (litros)52
Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)451
Peso em ordem de marcha (kg)1.199
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)ND

 

VW Nivus PCD 2021

Fonte: Noticias Automotivas

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

 

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD: preço, consumo, motor, equipamentos (e versões)

O Tiguan Allspace 250 TSI para PCD chegou ao Brasil para substituir a atual geração do Tiguan, que é vendido por aqui desde 2009. Essa primeira geração foi revelada ao mundo no Salão do Automóvel de Los Angeles, em novembro de 2006, mas ainda em sua versão conceitual.

Com o visual final, que chegaria realmente às ruas, ele só foi exibido na Alemanha, em 2007. O nome Tiguan vem da junção das palavras “tigre” e “iguana”, em inglês, e esse nome foi usado após vencer um concurso da revista alemã Auto Bild.

O visual do SUV continuou o mesmo até 2011, num período que revelou excelentes números nas vendas do Tiguan. Foram mais de 700.000 unidades comercializadas em vários mercados, de setembro de 2007 até 2011, com destaque para Europa, Estados Unidos, China, Brasil e Austrália.

Estava claro para a marca alemã que o utilitário esportivo teria vida longa.

Depois disso veio a primeira reestilização, mais especificamente em julho de 2011. Com ela os faróis e lanternas ficaram menos arredondados e mais angulares, a grade ficou mais parecida com o que era visto em outros modelos da marca na época, como Golf e novo Passat, e o conjunto mecânico ficou mais potente.

Tudo isso o mantinha forte na briga com seus principais concorrentes, como Honda CR-V, Toyota RAV4 e outros.

Por aqui, o Tiguan era vendido com o ótimo motor 2.0 TSI de 200 cv, com preços que variavam entre R$ 124.000 e R$ 150.000, se equipado com todos os opcionais. Depois disso, em 2016, veio a renovação completa da segunda geração.

Ela já havia sido mostrada em 2015, em Frankfurt, revelando inclusive que o modelo seria vendido em versões maiores, com sete lugares, como o Tiguan 2020 que temos agora no Brasil.

A linha de SUVs da Volkswagen em nosso país ainda conta com o recém-lançado T-Cross. A linha da marca também conta com os modelos up!, Gol, Fox, Novo Polo, Golf GTE, Virtus, Voyage, Jetta, Passat, SpaceFox, Saveiro e Amarok.

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD – Detalhes

O lançamento do novo Tiguan 2020 faz parte de uma estratégia forte e direta da Volkswagen no mundo dos utilitários esportivos, que inclui o lançamento de cinco modelos no Brasil até 2020.

Uma grande novidade que esse Tiguan 2020 trouxe é que ele foi o primeiro SUV da marca no Brasil a usar a Estratégia Modular MQB (sigla para Matriz Modular Transversal), a nova arquitetura de veículos do Grupo VW.

Falando de outros segmentos, nós já temos ela aqui em modelos globais, como Golf, Novo Polo e o renovado Passat. Mas quais são as suas vantagens?

Uma das principais é padronizar o processo de produção, o que estabelece a mesma sequência de montagem. Isso reduz drasticamente o tempo que um veículo leva para ser produzido, além de permitir que várias versões (ou até mesmo outros modelos, em diferentes segmentos) sejam feitos usando a mesma plataforma.

Outra vantagem é que os veículos montados com a plataforma MQB são bem mais leves, o que reduz o consumo do carro. Mas isso não significa que eles sejam um produto mais frágil. Pelo contrário, os modelos montados nela são mais seguros, já que sua estrutura é feita com aços mais resistentes.

E o espaço interno também aumenta, o que é visto claramente em vários modelos que já a utilizam.

Voltando a falar do Tiguan Allspace, o modelo é vendido nas versões 250 TSI, Comfortline 250 TSI e R-Line 350 TSI, com duas opções de motorização (1.4 TSI Total Flex e 2.0 TSI), e com a opção de comportar cinco ou sete passageiros.

O modelo vendido por aqui será produzido na planta da VW em Puebla, no México.

O visual do novo Tiguan 2020 mostra claramente a atual identidade da marca, com linhas fortes e marcantes. A impressão é de um carro robusto e para levar até famílias maiores, fato comprovado pela mudança de tamanho em relação à geração anterior.

Falando sobre o desenho, destaque para os frisos cromados e a grande tomada de ar na dianteira. A marca decidiu manter uma identidade diferente em alguns aspectos na frente para cada versão.

Na lateral do Tiguan 2020, uma linha bem forte chama a atenção, cruzando toda a extensão do carro, na altura das maçanetas. A parte inferior das portas conta com um friso discreto e uma parte maior em plástico preto, na versão mais cara.

Os frisos também são vistos na moldura das janelas nessa configuração. As rodas ganham mais destaque de acordo com a versão, podendo ser de 17, 18 ou 19 polegadas. A parte traseira conta com lanternas trapezoidais, que invadem a tampa do porta-malas e tem formato que combina com as saídas de escape.

Vale destacar que as lanternas sempre são em LEDs, todas as versões.

Já o interior do Novo Tiguan 2020 apresenta um visual sóbrio, com um pouco de esportividade, e sempre com materiais de boa qualidade e perfeito encaixe. Algo importante na categoria são os porta-objetos, que aparecem em boa quantidade no modelo, e o espaço dos ocupantes, também com bom destaque.

A modularidade dos bancos traseiros pode ser vista no fato de que todos podem ser rebatidos individualmente, além do fato de que a segunda fileira tem ajuste de inclinação nos encostos e a possibilidade de ser movimentada em até 180 mm, tanto para frente, como para trás.

O modelo ficou maior em todas as medidas, além de ter ficado mais baixo, o que reforça o lado esportivo.

Suas medidas em todas as versões são de 4.701 mm de comprimento (274 mm maior que a anterior geração), 1.839 mm de largura (maior em 30 mm) e 2.790 mm de distância entre-eixos (185 mm maior), enquanto a altura ficou 7 mm menor, sendo de 1.658 mm. O peso é de 1.562 kg (250 TSI com cinco lugares), 1.598 kg (Comfortline 250 TSI com sete lugares) e 1.785 kg (versão R-Line 350 TSI).

A capacidade do porta-malas é de 710 litros na versão de cinco lugares, 51% superior à geração anterior. Se os bancos forem rebatidos, essa capacidade sobe para 1.870 litros (até o teto). Já as versões com sete lugares têm capacidade de carga de 216 litros (com todos os bancos em uso), 686 litros (com a terceira fileira rebatida) e 1.761 litros (com todos os bancos rebatidos).

A marca ainda destaca que, com todos os bancos rebatidos e o encosto do passageiro dianteiro também rebatido, o Tiguan Allspace tem a possibilidade de transportar objetos de até 2,75 metros, levando em conta a distância da tampa do porta-malas até o painel.

Isso significa que até uma prancha pode ser colocada em seu interior.

Sem deixar de lado o apelo off-road, o que claramente não é seu principal atributo, o Tiguan 2020 ainda é um veículo funcional. A versão de entrada, por exemplo, tem 18,3° de ângulo de entrada e 22,2° de ângulo de saída, com vão livre de 216 mm e ângulo de rampa de 19,5°.

A marca destaca que isso pode ser útil em situações fora de estrada, mas também dentro da cidade.

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD – Motor e Desempenho

A linha de motores do Tiguan 2020, como já dito, tem duas opções. A primeira é o propulsor 1.4 TSI Total Flex, que equipa as versões 250 TSI e Comfortline 250 TSI.

Esse motor, que é da família EA211, entrega 150 cv (tanto com etanol como com gasolina) e 25,5 kgfm de torque máximo (ou 250 Nm, daí o nome 250 TSI), que aparece entre 1.400 rpm e 3.500 rpm.

O conjunto mecânico dessas versões ainda conta com a transmissão automática DSG de seis marchas (DQ250). Isso dá ao Tiguan 2020 uma aceleração de 0-100 km/h em 9,5 segundos e velocidade máxima de 198 km/h.

A construção do propulsor também é destacada pela VW, sendo feita na planta da marca em São Carlos (SP). Ele tem bloco e cabeçote feitos em alumínio, duplo comando de válvulas, injeção direta de combustível e turbocompressor.

Além disso, ele também traz algumas novidades em relação ao propulsor 1.4 TSI a gasolina.

O propulsor flex conta com central eletrônica renovada, pistões e anéis redimensionados, novo catalisador, dupla vedação na guia de válvula e novo tratamento para lidar com o etanol. O sistema de injeção desse motor utiliza 250 bar de pressão (antes eram 200 bar), o que gera mais robustez.

Finalmente, as velas tem grau térmico específico e geometria diferenciada, podendo trabalhar com qualquer mistura entre etanol e gasolina.

O outro motor disponível para o novo Tiguan 2020 equipa a versão mais cara R-Line 350 TSI.

É o motor 2.0 TSI, da terceira geração da família EA888 e com 1.984 cm³ de cilindrada, de 220 cv (disponíveis entre 4.300 rpm e 6.200 rpm) e 35,7 kgfm de torque (ou 350 Nm, que aparecem entre 1.600 rpm e 4.200 rpm), o mesmo usado no Golf GTI. Se compararmos esse motor ao propulsor usado na primeira geração do Tiguan, o ganho foi de 10% na potência e 25% no torque.

Com injeção direta de combustível, mas também injeção multiponto (no coletor de admissão), o motor é forte quando exigido, mas também econômico em situações normais.

O conjunto usa a transmissão DSG de sete marchas e tração 4MOTION, resultando numa excelente performance: são apenas 6,8 segundos para atingir 100 km/h, com velocidade máxima de 223 km/h.

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD – Consumo

Cidade

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – 6,8 km/l com etanol e 10,1 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – 6,8 km/l com etanol e 10,1 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – 8,3 km/l (apenas gasolina)

Estrada

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – 8,0 km/l com etanol e 11,7 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – 8,0 km/l com etanol e 11,7 km/l com gasolina
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – 9,6 km/l (apenas gasolina)

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD – versões

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI

Cores disponíveis: Branco Puro (sólida – sem custo adicional) Vermelho Ruby, Prata Snow e Cinza Platinum (metálicas – adicionam R$ 2.140) e Preto Mystic (perolizada – adiciona R$ 2.550).

Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – motor 1.4 TSI Total Flex de 150 cv e transmissão DSG de seis marchas, cinco lugares e tração 4×2 (dianteira).

Rack de teto e molduras das janelas na cor preta, rodas de 17 polegadas estilo Tulsa, com pneus 215/65 R17, interior com aplicações em prata titânio, bancos com revestimento em tecido preto, volante multifuncional revestido em couro.

ITENS DE SÉRIE: ar-condicionado digital Climatronic com três zonas, sistema de infotainment Discover Media (com tela sensível ao toque de 8 polegadas com sensor de aproximação, conexão Bluetooth para dois celulares simultaneamente, três entradas USB, Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink), sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, sensor de chuva, freio eletrônico de estacionamento com função Auto-Hold, Start/Stop, seis airbags (dois frontais, dois laterais e dois do tipo cortina), freios ABS com EBD, controle de estabilidade e tração, detector de fadiga, indicador de pressão dos pneus, faróis de neblina com sistema cornering lights, sistema ISOFIX, entre outros.

OPCIONAL: teto solar panorâmico – R$ 4.990

Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – motor 1.4 TSI Total Flex de 150 cv e transmissão DSG de seis marchas, sete lugares e tração 4×2 (dianteira).

Mais elementos cromados, na parte superior do farol, grade dianteira, frisos laterais, barra de teto, contorno das janelas e molduras das saídas do escapamento, além de rodas de 18 polegadas Kingston, com pneus 235/55 R18.

ITENS DE SÉRIE: os mesmos da versão acima, mais faróis em LED, luzes diurnas de condução em LED, sete assentos, bancos com revestimento em couro, ajustes elétricos (motorista) e com aquecimento (dianteiros), além de três memórias de posição para o motorista, painel de instrumentos com tela central colorida, iluminação para os pés dos passageiros dianteiros, mesas do tipo avião e câmera de estacionamento traseira.

OPCIONAL: teto solar panorâmico – R$ 4.990

Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – motor 2.0 TSI com 220 cv, transmissão DSG de sete marchas, sete lugares e tração 4MOTION.

Para-choques dianteiro e traseiro com elementos diferenciados e entrada de ar maior na frente, friso cromado ligando os faróis de neblina, aerofólio em preto brilhante, logotipo R-LINE na grade frontal e nos para-lamas dianteiros e rodas de liga leve de 19 polegadas estilo Sebring, com pneus 255/45 R19, interior todo preto, volante multifuncional exclusivo com base reta e logotipo R-LINE, bancos em couro Vienna com logo da versão bordado, soleiras e pedais em aço inoxidável escovado e iluminação nas laterais da porta.

ITENS DE SÉRIE: itens da versão acima, mais ACC (controlador adaptativo de distância e velocidade), faróis em LED com DLA, Controle Eletrônico de Estabilidade, XDS+ (bloqueio eletrônico do diferencial) e Park Assist 3.0. Além desses, o modelo conta com os itens:

Active Info Display – quadro de instrumentos de 12,3 polegadas totalmente digital, com resolução de 1.440 x 540 pixels e navegação em 2D ou 3D, além de informações sobre condução, navegação e assistência, contatos de telefone, informações de áudio, etc.

Easy open – esse sistema permite a abertura do porta-malas com um simples movimento com o pé sob o para-choque, onde um sensor reconhece a chave e abre a tampa (funciona se a chave estiver num raio de 1,5 metro), sendo muito útil quando as mãos estão cheias e é difícil pegar a chave no bolso ou apertar um botão. Para fechar a tampa, existem dois botões na tampa: o primeiro a fecha imediatamente, enquanto o segundo faz isso assim que a pessoa que está com a chave se afasta a uma distância igual ou maior que 1,5 metro. Se algo estiver próximo (como uma criança), um sensor interrompe o fechamento, priorizando a segurança.

Front Assist (Sistema de monitoramento frontal) com City Emergency Braking – o sistema Front Assist, como o nome diz, tem como objetivo evitar colisões frontais. Ao perceber uma situação de perigo, ele pode avisar o condutor por meio de sinais visuais e sonoros ou até freando automaticamente para evitar um acidente. Já a função City Emergency Braking, que é uma extensão do Front Assist, atua em velocidades de até 30 km/h, evitando aquelas colisões comuns dentro de áreas urbanas.

Sistema “Pro Active” – sistema que serve para a proteção dos passageiros, pré-tensionando os cintos de segurança de todos os ocupantes ao perceber uma situação de perigo iminente.

Seleção de perfil de condução – sistema que permite escolher entre quatro modos de condução (normal, neve, off road e off road individual), sendo que o modo “normal” tem outros quatro perfis: Eco (privilegia economia de combustível), Normal (mantém os ajustes padrão), Sport (condução esportiva) e Individual (condutor pode ajustar a seu modo os parâmetros de direção, transmissão e outros).

OPCIONAL: teto solar panorâmico – R$ 4.990

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD – preços

  • Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI – R$ 129.900
  • Volkswagen Tiguan Allspace Comfortline 250 TSI – R$ 153.990
  • Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI – R$ 187.990

Tiguan Allspace 250 TSI para PCD – manutenção e revisão

O Tiguan 2020 chega com três anos de garantia total e revisões que são feitas a cada 10.000 km ou 12 meses, o que ocorrer primeiro.

Veja abaixo todos os valores das revisões:

Volkswagen Tiguan Allspace 250 TSI e Allspace Comfortline 250 TSI:

  • 10.000 km – R$ 587,60
  • 20.000 km – R$ 708,90
  • 30.000 km – R$ 575,10
  • 40.000 km – R$ 1.050,94
  • 50.000 km – R$ 575,10
  • 60.000 km – R$ 708,90

Volkswagen Tiguan Allspace R-Line 350 TSI

  • 10.000 km – R$ 689,61
  • 20.000 km – R$ 775,11
  • 30.000 km – R$ 689,61
  • 40.000 km – R$ 775,11
  • 50.000 km – R$ 689,61
  • 60.000 km – R$ 775,11

Fonte: Noticias Automotivas

 

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

Passat Highline 2.0 para PCD

Passat Highline 2.0 para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

 

Passat Highline 2.0 para PCD: preço, consumo, versões, equipamento (detalhe e fotos)

O Passat Highline 2.0 para PCD em sua oitava geração teve sua chegada no Brasil um ano depois de seu lançamento na Europa, e mostrou que a marca alemã iria brigar forte dentro desse segmento por aqui.

No mercado desde 1973, o Passat é um dos carros mais vendidos em toda a história da Volkswagen, mesmo tendo mudado bastante ao decorrer dos anos em seu tamanho e visual. A atual geração foi lançada na Europa entre o final de 2014 e o início de 2015, trazendo um visual totalmente renovado e uma extensa lista de novos itens de série.

Entre eles estão aqueles que tornam a condução do Volkswagen Passat mais segura e semi-autônoma, como o sistema que estaciona o veículo sozinho, assistente de frenagem, piloto automático adaptativo e outros.

Além disso, a carroceria ficou mais leve, graças ao uso de materiais como o alumínio. A linha de motores no Velho Continente conta com opções a diesel e gasolina (algumas com turbo), e também uma opção híbrida plug-in.

A popularidade do modelo por lá, bem como em outros mercados, como o norte-americano, se traduziu nas vendas e nos prêmios recebidos, como o de Carro Europeu do Ano, em 2015.

A marca destacou, no lançamento do modelo, que ele seria um “carro premium sem o preço de carro premium”, mostrando que ele se posicionaria de forma agressiva no mercado.

Aqui no Brasil a chegada do Volkswagen Passat na atual geração ocorreu no final de 2015. Desde então, suas vendas mostram uma boa briga com seu principal rival, o Ford Fusion, mas os números ainda estão longe dos alcançados pelos modelos alemães do segmento.

Em 2016, o Volkswagen Passat acumulou apenas 218 unidades vendidas (contra 194 do Fusion), mas em 2017 os emplacamentos ao longo dos 12 meses somaram 545 unidades, representando um expressivo aumento.

Em 2018, o modelo somou 1.474 unidades e até novembro de 2019 ele havia emplacado 992 unidades.

Passat Highline 2.0 para PCD – Detalhes

Sedã mais luxuoso na linha da marca alemã, o Volkswagen Passat 2020 mudou bastante em sua última reestilização, que o deixou ainda mais imponente e chamativo.

Seu desenho está de acordo com a atual identidade visual da Volkswagen, e a base do Passat 2020 é a já conhecida plataforma Matriz Modular Transversal (MQB).

Isso lhe deu mais espaço no interior (graças ao aumento de 79 mm na distância entre-eixos), apesar de seu comprimento (de 4.767 milímetros) ser 2 mm menor que a geração anterior.

Além disso, as rodas dianteiras e traseiras foram deslocadas (ficando 29 mm mais perto do para-choque dianteiro e 17 mm mais próximas do para-choque traseiro), dando ao Volkswagen Passat 2020 balanços mais curtos, com redução de 67 milímetros na dianteira e de 13 milímetros na parte traseira.

As medidas também mudaram na altura e na largura, que agora são de 1.456 mm (redução de 14 mm) e 1.832 mm (aumento de 12 mm), respectivamente.

O visual do Volkswagen Passat 2020 o deixou ainda mais refinado e luxuoso. Em sua dianteira, o sedã alemão tem uma grade maior, que se destaca em meio aos faróis com suas quatro barras cromadas.

Além dela, o modelo também tem vários outros detalhes cromados, fazendo com que tudo pareça bem encaixado, dando a impressão de ser uma peça única.

Os faróis em LED são outro destaque do Volkswagen Passat 2020, pois contam com um sistema exclusivo para essa oitava geração do modelo. Segundo a marca, os faróis projetam uma luz que é semelhante à claridade da luz do dia, ou seja, algo mais natural.

Esses modernos faróis geram, além dos fachos baixo e alto, as luzes dinâmicas de conversão. Além disso, existem também as luzes de condução diurnas, com 32 LEDs.

Finalmente, podemos destacar também o recurso Dynamic Light Assist (sigla em inglês para Assistente de Luz Dinâmico). Esse sistema usa uma câmera para detectar veículos vindo na direção oposta ou que trafegam à frente do Volkswagen Passat 2020, evitando o ofuscamento por coordenar a distribuição de luz (o que também aumenta a segurança).

A lateral do Volkswagen Passat 2020 tem dois vincos que se destacam, sendo um na linha das maçanetas e outro na base das portas.

A área entre o parapeito da janela e a linha das maçanetas também tem muitas arestas e vincos, formando uma superfície que, vista da dianteira, deixa os ombros do sedã mais distintos. As rodas são de 18 polegadas, com pneus 235/45 R18.

Fechando a análise do visual do Volkswagen Passat 2020 chegamos à traseira, que se destaca pelo formato da tampa do porta-malas, que tem uma seção negativa (ou seja, para dentro) e pelas lanternas, que estão mais largas, totalmente de LED e com um detalhe interessante na versão única Highline: quando o freio é acionado, a assinatura de luz muda da posição horizontal para a vertical, o que chama ainda mais a atenção de outros condutores e também contribui para a segurança.

As saídas de escapamento do Volkswagen Passat 2020, que são em forma trapezoidal, são acompanhadas pelos refletores traseiros, que ficam logo acima. A placa fica na parte inferior, no para-choque, que por sua vez conta com o sistema Easy Open, que permite a abertura do porta-malas com um simples movimento com o pé.

O fechamento da tampa também é elétrico, por meio de um botão.

O interior do Volkswagen Passat 2020 segue a mesma linha do exterior, dando aos ocupantes muito conforto e espaço. O espaço dentro do sedã, aliás, cresceu 33 mm em comprimento, dando aos ocupantes traseiros 116 mm de espaço para os joelhos.

O tamanho do porta-malas também melhorou com a adição de 21 litros, totalizando agora 586 litros.

Algo que chama a atenção no interior do Volkswagen Passat 2020 são as saídas de ar em formato horizontal, que dão uma sensação de leveza ao painel. Essas saídas se ligam às portas que, assim como o painel, tem a parte superior preta e a inferior numa cor mais clara (o interior também tem a opção de ser totalmente em preto).

Outro ponto positivo do Volkswagen Passat 2020 é seu painel digital programável (chamado de Active Info Display), totalmente digital pela primeira vez num modelo da marca.

Na sua tela de 12,3 polegadas podem ser exibidas informações de navegação (em 2D ou 3D), que são exibidas em destaque quando necessário, deslocando o velocímetro e o conta-giros para os lados.

Outras informações que podem ser exibidas no painel digital do Volkswagen Passat 2020 são as funções de condução, navegação, assistência e do sistema de infotainment, como contatos de telefone ou capas de CD.

O Volkswagen Passat 2020 é vendido na versão única Highline, com motor 2.0 TSI, de 220 cv e 35,7 kgfm de torque, associado a uma transmissão automática DSG de 6 marchas. O preço atual é de R$ 164.620.

Passat Highline 2.0 para PCD – Novidades

As novidades anunciadas pela Volkswagen para a linha 2020 do Passat não são tão grandes, já que o modelo foi renovado na Europa e deve chegar em breve ao Brasil.

O novo Passat tem leves alterações visuais, com nova iluminação em LED e novas entradas de ar, além de alterações no para-choque, capô, grade, tampa do porta-malas e rodas. Mas as principais novidades estão no pacote de equipamentos. Ele recebeu novos assistentes de direção, com leitura de placas de trânsito e um sistema que reduz a velocidade ao perceber a aproximação de curvas fechadas.

O modelo alemão também ganhou uma nova central multimídia, com tela de 6,5, 8 ou 9,2 polegadas, dependendo da versão.

O conjunto mecânico do Passat europeu também foi melhorado e ampliado, com cinco motores diferentes (e oito faixas de potência). Aqui é provável que o modelo receba os propulsores 1.5 TSI de 150 cv ou 2.0 TSI, que pode ter 190 cv ou 272 cv.

Passat Highline 2.0 para PCD – Versões

  • Volkswagen Passat Highline 2020

Cores disponíveis: Azul Harvard, Azul Atlantic, Cinza Manganês, Marrom Oak, Prata Sargas e Vermelho Crimson (metálicas, por R$ 1.750), Branco Puro (sólida) e Preto Mystic (perolizada, por R$ 2.500).

Passat Highline 2.0 para PCD – Equipamentos

Volkswagen Passat Highline 2020 – motor 2.0 TSI de 220 cv e 35,7 kgfm de torque, com câmbio automático DSG de 6 velocidades.

ITENS DE SÉRIE: “ACC” – controle automático de distância e velocidade com função de frenagem de emergência “City Emergency Brake”, “ESC” controle de estabilidade com “ABS” , controle de tração “ASR” e “EBD” – distribuição eletrônica de frenagem”, Front Assist” – sistema de monitoramento frontal, “Kessy” – sistema de acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor, “Keyless” – sistema de alarme com comando remoto, “Park Pilot” – sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, 4 alto-falantes e 4 tweeters, 6 airbags (2 frontais com desativação do passageiro, 2 laterais nos bancos dianteiros e 2 de cortina), Acendedor de cigarros e cinzeiro no console central, Ajuste elétrico para os bancos dianteiros, esquerdo com memória, ajuste de profundidade do banco e auxílio de embarque Smart Comfort, Aplicações decorativas internas “Alumínio Escovado” (painel e portas), Apoios lombares dos bancos dianteiros com ajuste elétrico e lado do motorista com função de massagem, Ar-condicionado “Climatronic” de 3 zonas, Banco traseiro com 3 apoios de cabeça, Banco traseiro com encosto bipartido, rebatível (1/3 e 2/3) e descanso de braço central com porta-copos, Bloqueio eletrônico do diferencial “EDS e XDS”, Cintos de segurança traseiros de 3 pontos (inclusive o central), Com travamento elétrico da coluna de direção (ELV), Câmera traseira de auxílio a estacionamento, Descanso de braço dianteiro central com porta-objetos e regulagem longitudinal e de altura, Detector de fadiga, Direção elétrica, Espelho retrovisor externo eletricamente ajustável, aquecível e anti-ofuscamento automático e memória no lado motorista, Espelho retrovisor interno com antiofuscamento automático (eletrocrômico), Faróis de neblina, Faróis em LED com sistema DLA (assistente dinâmico de farol alto) e luz de condução diurna em LED, Fixação do assento de criança com sistema ISOFIX, Freio de estacionamento eletrônico com função “Auto Hold”, Frisos laterais cromados, Iluminação ambiente em LED na região dos pés dos ocupantes dianteiros, Indicador de perda de pressão dos pneus, Lanterna traseira de neblina, Lanternas traseiras escurecidas com iluminação em LED, Limpador do para-brisa com temporizador e sensor de chuva, Luzes de leitura dianteiras e traseiras, Motor 2.0l TSI, Pacote Premium, Pacote Standard Highline, Painel de instrumentos digital programável “Display Active”, Porta-copos dianteiro com cobertura, Relógio analógico no centro do painel, Revestimento dos bancos em couro “Nappa”, Rodas de liga leve 18″ Dartford com pneus 235/45 R18 auto-selantes, Seleção do perfil de condução “Mode” (Normal/Esporte/Eco/Conforto) com “DCC” – Regulagem adaptável do chassi, Sensores de chuva e crepuscular com função “Coming & Leaving Home”, Sistema “Pro-Active” (Proteção proativa dos passageiros), Sistema “Start-Stop” com recuperação de energia de frenagem, Sistema infotainment “Discove Pro” com DVD-Player, tela touchscreen de 9,2″, HD interno 60GB, App-Connect e Media Control, Soleiras nas portas em aço inoxidável, Tampa do porta-malas “Easy Open” com abertura controlada por sensor sob o para-choque traseiro (pedal virtual), Tapetes de tecido na frente e atrás, Tomada 12V no console central e no porta-malas, Transmissão automática DSG de 6 velocidades com função Tiptronic, Volante multifuncional em couro com comandos do rádio, computador de bordo, piloto automático e “Shift Paddles”.

OPCIONAL: Teto solar elétrico – panorâmico (R$ 5.370).

Passat Highline 2.0 para PCD – Preço

  • Volkswagen Passat Highline 2020 – R$ R$ 164.620

Passat Highline 2.0 para PCD – Motor

O motor usado pela Volkswagen no Passat 2020 continua sendo o 2.o TSI, já conhecido por ser usado também em outros modelos, como Golf GTI e Jetta.

Esse propulsor é da terceira geração da família EA888, sendo dianteiro, transversal, com quatro cilindros em linha e injeção direta de combustível, além de comando de válvulas duplo no cabeçote.

Ele entrega 220 cv entre 4.500 rpm e 6.200 rpm, além de 35,7 kgfm de torque a 1.500 rpm (mantendo até os 4.400 rpm).

O sistema de injeção é duplo, com a já citada injeção direta (na câmara de combustão) e injeção multiponto (no coletor de admissão). Isso permite reduzir as emissões e o consumo, mas mantendo um bom nível de desempenho.

A transmissão é a também conhecida DSG, automática e de seis marchas.

Passat Highline 2.0 para PCD – Desempenho

Mesmo pesando quase 1.500 kg, o Passat 2020 tem um bom desempenho. Graças a seu conjunto com motor turbo de 220 cv e bons 35,7 kgfm de torque, ele acelera de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos, com velocidade máxima de 246 km/h.

Passat Highline 2.0 para PCD – Consumo

Podendo ser abastecido apenas com gasolina, o Volkswagen Passat 2020 mantém bons números em suas médias de consumo. Usando os dados oficiais providos pela marca, o sedã de luxo conseguiu 10,4 km/l em trechos urbanos e 12,9 km/l em trechos rodoviários.

Como comparação, o rival Ford Fusion (na versão top de linha AWD) consegue médias de 8,6 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada, também abastecido apenas com gasolina.

Passat Highline 2.0 para PCD – Manutenção e Revisão

As revisões do Volkswagen Passat 2020 são feitas, como de costume, a cada 10.000 km ou 1 ano, o que ocorrer primeiro. O total gasto nas revisões até os 60.000 km é de R$ 4.132,53, e a garantia oferecida pela marca é de 3 anos.

Os modelos zero quilômetro da Volkswagen também contam o Volkswagen Service 24h, um serviço que oferece vários tipos de assistência (como em pane elétrica ou mecânica, falta de combustível, pneu furado, etc), funcionado 24 horas e em todo o território nacional.

A duração do serviço é de 12 meses.

Veja abaixo o valor de cada revisão do Volkswagen Passat 2020:

  • 10.000 km ou 1 ano – R$ 407,91
  • 20.000 km ou 2 anos – R$ 779,60
  • 30.000 km ou 3 anos – R$ 692,91
  • 40.000 km ou 4 anos – R$ 779,60
  • 50.000 km ou 5 anos – R$ 692,91
  • 60.000 km ou 6 anos – R$ 779,60
  • 70.000 km ou 7 anos – R$ 692,91
  • 80.000 km ou 8 anos – R$ 779,60
  • 90.000 km ou 9 anos – R$ 692,91
  • 100.000 km ou 10 anos – R$ 779,60

Passat Highline 2.0 para PCD – Ficha Técnica

Motor

2.0 TSI

Tipo

Dianteiro, Transversal e Gasolina

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1.984

Válvulas

16

Taxa de compressão

9,6:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Potência Máxima

220 cv a 4.500 rpm

Torque Máximo

35,7 mkgf a 1.500 rpm

Transmissão

Tipo

DSG Automático de 6 velocidades

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e discos sólidos (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

Independentes, McPherson

Traseira

Independentes, multibraço

Rodas e Pneus

Rodas

Roda de 18 polegadas

Pneus

235/45 R18

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.767

Largura (mm)

1.832

Altura (mm)

1.456

Distância entre os eixos (mm)

2.791

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

611

Tanque (litros)

70

Peso vazio em ordem de marcha (kg)

1.499

Peso bruto total (kg)

2.110

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,28

Fonte: Noticias Automotivas

 

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

Jetta TSI para PCD

Jetta TSI para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

 

Jetta TSI para PCD

Comercializado no mercado brasileiro desde setembro de 2006, o Volkswagen Jetta está em sua segunda geração para nós e na sexta geração no mercado mundial. E um dos destaques da “vida” do carro é justamente o Jetta TSI, primeira versão com motor turbo na linha do modelo.

Jetta TSI para PCD: Primeira geração por aqui em 2006

O Jetta teve a sua primeira geração introduzida por aqui sob importação da planta da marca em Puebla, no México. Na realidade, foi a segunda geração do carro por aqui, visto que a primeira chegou como Bora, que foi mantida com o Jetta até 2011.

Ele era um modelo mais refinado que o exemplar vendido atualmente, tanto é que na época fazia frente a veículos de categorias superiores, como é o caso do Ford Fusion.

A primeira versão do carro tinha visual marcado por formas ovais, além da carroceria ampla. O VW Jetta da geração anterior mede 4,55 metros de comprimento, 1,78 m de largura e 1,46 m de altura, com distância entre-eixos de 2,57 m. O porta-malas, por sua vez, tem capacidade para 527 litros.

O motor era um 2.5 litros de cinco cilindros a gasolina, capaz de gerar até 150 cavalos de potência e 23,3 kgfm, com um câmbio automático Tiptronic de seis marchas.

A VW dizia que o Jetta alcançava os 100 km/h em 9,6 segundos e velocidade máxima de 205 km/h. Porém, tempos depois essa unidade foi reajustada para 170 cv e 24,5 kgfm.

Jetta TSI para PCD – Detalhes

Muitos dizem que o Volkswagen Jetta TSI perdeu a sua personalidade na troca de gerações. E podemos concordar com essa afirmação, visto que o carro tinha na época praticamente a mesma cara do VW Fox, por exemplo, um carro inferior e mais barato da marca.

Todo o conjunto visual do Jetta TSI é marcado por formas horizontais. A dianteira, por exemplo, traz uma grade mais afilada que forma conjunto com os faróis trapezoidais. Já o para-choque conta com um desenho mais limpo, exibindo como destaque a tomada de ar que abriga os faróis de neblina e também um spoiler estilo “bandeja”, com formato mais pronunciado.

As laterais, por sua vez, contam com linha de cintura elevada e um vinco marcante que começa no para-lama dianteiro e vai até a lanterna traseira. Os retrovisores foram herdados do irmão de luxo Passat CC.

Porém, o carro não abusa das formas e traz uma aparência mais limpa praticamente em todos os ângulos.

Já na traseira, o Jetta TSI se sobressai com as lanternas horizontais que invadem a tampa do porta-malas e são interligadas ao suporte de placa. O para-choque segue praticamente o mesmo desenho da peça dianteira.

Pulando para o interior, o Volkswagen Jetta TSI também não impressiona. O painel do carro é quase que totalmente revestido com material emborrachado e evidencia o console central mais elevado e as saídas de ar retangulares.

Além disso, os passageiros contam com maior espaço para as pernas no banco traseiro. O espaço foi ampliado em 6,7 centímetros, chegando a 96,7 cm no banco traseiro. Isso por conta das dimensões maiores em relação ao Jetta de primeira geração.

Em comparação com o modelo antigo, o Jetta TSI passou a contar com 4,64 metros de comprimento, 1,45 m de altura e 1,78 m de largura. Já o porta-malas teve uma leve redução, passando a acomodar 510 litros.

No mês de fevereiro de 2015, a Volkswagen anunciou a nova linha do Jetta TSI com retoques visuais. O carro ganhou um estilo semelhante ao do irmão maior Passat.

A dianteira passou a exibir faróis redesenhados com opção de luzes diurnas em LED no modelo Highline 2.0 TSI, aliados à nova grade com desenho mais amplo. Já o para-choque recebeu um desenho mais encorpado e tomada de ar também maior, dividida por uma barra horizontal na cor da carroceria.

A traseira adotou lanternas redesenhadas, com um recorte inferior mais angulado e opção de iluminação em LED. A tampa do porta-malas ficou mais larga na extremidade inferior para facilitar o acesso ao compartimento.

No interior, o painel recebeu dois tipos de acabamento. Houve ainda a introdução de um novo painel de instrumentos com dois copos, um para o velocímetro e outro para o conta-giros, além da tela LCD do computador de bordo no centro.

O volante multifuncional, que antes era o mesmo do Passat CC (e de toda a linha da VW), foi substituído pelo mesmo volante do Golf e Passat.

Além disso, todas as versões passaram a contar com suspensão traseira do tipo multilink, substituindo o antiquado eixo de torção do modelo 2.0 8V aspirado.

Jetta TSI para PCD – Novidades

 

Lançamento em março de 2011

A nova geração do Volkswagen Jetta chegou ao mercado brasileiro no dia 23 de março de 2011. O carro foi ofertado em três configurações: Comfortline com motor 2.0 8V e câmbio manual, Comfortline com câmbio automático e Highline com motor 2.0 TSI e transmissão DSG de dupla embreagem.

O novo Jetta chegou com preço de R$ 67.755 para o Comfortline MT, R$ 69.990 para o Comfortline AT e R$ 89.520 para o Highline DSG, este último sendo o Jetta TSI 2.0.

Linha 2013 com novos opcionais

As primeiras novidades do Volkswagen Jetta chegaram como linha 2013. O sedã médio foi apresentado no Salão de São Paulo de 2012 e trazia mudanças no pacote de opcionais do Highline, que custava a partir de R$ 84.990.

O Jetta Highline 2.0 TSI 2013 passou a dispor de opção de faróis bi xênon direcionais com filete em LED por R$ 3.790 e partida do motor e destravamento das portas por cerca de R$ 1,7 mil.

Ele podia receber ainda rodas de 17 polegadas diamantadas por R$ 284, sistema multimídia com navegador GPS por R$ 2.369, banco do motorista com ajustes elétricos por R$ 2.748 e teto solar elétrico por R$ 2.834.

Upgrade de potência no motor 2.0 TSI

A melhor novidade implementada na linha do Jetta TSI 2.0 foi um upgrade de potência para o motor. O 2.0 TSI passou a contar em meados de 2014 com uma versão mais potente do motor com 11 cv a mais, passando a desenvolver 211 cavalos de potência, enquanto o torque subiu para 28,6 kgfm.

Para chegar a esse número, o carro recebeu alguns aprimoramentos eletrônicos na mecânica. Com isso, o tempo de aceleração de 0 a 100 km/h teve redução de 0,1 s, passando a ser realizado em 7,2 segundos. Já a velocidade máxima subiu de 238 km/h para 241 km/h.

O preço do Jetta TSI 2.0 na época era de R$ 88.290.

Facelift e mais equipamentos na linha 2015

Conforme citado acima, o Jetta TSI recebeu um facelift no visual externo e também no interior para a linha 2015. As novidades ficaram por conta da adoção de novos faróis, grade dianteira, para-choques dianteiro e traseiro, rodas de liga-leve, lanternas e algumas novidades na cabine, como um novo painel de instrumentos e o volante multifuncional herdado do Golf.

Além disso, o carro adotou novos equipamentos. A lista de itens de série passou a incluir controle eletrônico de tração para o modelo de entrada Trendline.

Já o intermediário Comfortline recebeu volante multifuncional com revestimento em couro e paddle shifts, piloto automático e sistema multimídia com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas. O Highline recebeu direção elétrica.

Os preços do Jetta TSI com facelift variavam de R$ 78.230 a R$ 103.990.

Novo motor 1.4 TSI e produção nacional

A última grande novidade na linha do Volkswagen Jetta foi a mais esperada de toda a linha do sedã. O velho motor 2.0 8V foi substituído pelo 1.4 TSI, o mesmo usado no Golf. Esse propulsor bebe somente gasolina e consegue entregar potência máxima de 150 cavalos e torque máximo de 25,5 kgfm.

O novo Jetta TSI 1.4 estreou em março de 2016 nas versões de acabamento Trendline e Comfortline, com transmissão manual de seis velocidades ou automática Tiptronic de seis marchas.

Além disso, o VW Jetta TSI passou a ser produzido na fábrica da marca alemã em São Bernardo do Campo (SP). No entanto, somente a versão intermediária Comfortline 1.4 TSI ganhou produção nacional, mantendo o Trendline 1.4 TSI e o Highline 2.0 TSI importados do México.

O preço inicial do Jetta TSI 1.4 era de R$ 78.230.

Jetta TSI para PCD – Versões e Equipamentos

Volkswagen Jetta Highline 2.0 TSI: equipado de série com seis airbags, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, bloqueio eletrônico do diferencial, sistema de som com oito alto-falantes, ar-condicionado digital de duas zonas, porta-luvas refrigerado, piloto automático, sensores de estacionamento dianteiros e traseiro, banco do motorista com ajuste de altura e do apoio lombar e direção elétrica.

Há ainda computador de bordo com display colorido, retrovisores externos com aquecimento, Isofix, lanternas traseiras em LED, regulagem do facho do farol, bancos em couro sintético, rodas de liga-leve de 17 polegadas, sistema multimídia Composition Media com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas e App-Connect, volante multifuncional em couro com paddle shifts, trio elétrico, indicador de perda de pressão dos pneus, entre outros.

Opcionais: teto solar elétrico (R$ 4.647); Pacote Exclusive (R$ 5.464 com aquecimento dos bancos dianteiros, bancos em couro, retrovisor interno eletrocrômico, retrovisores externos com rebatimento elétrico, faróis com acendimento automático, sensor de chuva e porta-revistas no encosto dos bancos dianteiros) e Pacote Premium (R$ 12.194 com os itens do pacote anterior, mais banco do motorista com ajustes elétricos, câmera de ré, faróis bi xênon com luzes de condução diurna em LED, regulagem dinâmica de altura e conversão dinâmica, sistema multimídia Discover Media com navegador GPS e destravamento das portas e partida do motor sem chave).

Jetta TSI para PCD – Preços

  • Volkswagen Jetta Trendline 1.4 TSI MT: de R$ 67.113 (2016) a R$ 71.066 (2017)
  • Volkswagen Jetta Trendline 1.4 TSI AT: de R$ 71.798 (2016) a R$ 78.585 (2017)
  • Volkswagen Jetta Comfortline 1.4 TSI AT: de R$ 80.353 (2016) a R$ 88.991 (2018)
  • Volkswagen Jetta Highline 2.0 TSI DSG: de R$ 52.094 (2011) a R$ 100.020 (2018)
  • Volkswagen Jetta Highline 2.0 TSI DSG 2019: R$ 111.770 (0 km)

(preços com base na Tabela Fipe e no configurador online da Volkswagen em agosto de 2018)

Jetta TSI para PCD – Motor, Câmbio e Desempenho

O motor mais forte da linha do Volkswagen Jetta é o 2.0 TSI (sigla da marca para motores de combustão com injeção direta e sobrealimentação de ar). Este propulsor é movido a gasolina e dotado de turbocompressor, sistema de injeção direta de combustível, quatro válvulas por cilindro, comando de válvulas variável, entre outros

Nos primeiros anos, este propulsor era capaz de desenvolver 200 cavalos de potência, a 5.100 rpm, e 28,5 kgfm de torque, disponível já a partir de 1.700 rpm.

Junto a ele está o câmbio automatizado DSG (DQ250) de seis marchas e dupla embreagem banhada a óleo, que oferece opção de trocas manuais por meio da alavanca no console ou por paddle shifts atrás do volante.

Com este aparato, o VW Jetta TSI é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em somente 7,3 segundos e atingir velocidade máxima de 238 km/h.

Porém, atualmente o Jetta TSI 2.0 consegue desenvolver até 211 cavalos de potência, disponível a 5.500 rpm. Já o torque é de 28,6 kgfm, entregue a 2.000 giros. A transmissão é a mesma DSG de seis velocidades e dupla embreagem.

Com este upgrade de potência e torque, o Jetta TSI 2.0 agora atinge os 100 quilômetros por hora em somente 7,2 segundos. A velocidade é limitada a 241 km/h.

O novo 1.4 TSI, da família EA211, também oferece turbocompressor, injeção direta de combustível, bloco e cabeçote feitos de alumínio, coletor de escape integrado ao cabeçote, duplo comando de válvulas variável na admissão e no escape, entre outros.

Ele tem força suficiente para despejar 150 cavalos de potência, a 5.000 rpm, e 25,5 kgfm de torque, disponível a 1.500 rpm. Os primeiros exemplares podiam ser combinados ao câmbio manual de seis marchas ou automático Tiptronic de seis velocidades. Agora ele está disponível somente com a caixa automática.

Independente da transmissão, o Volkswagen Jetta TSI 1.4 pode acelerar de 0 a 100 km/h em 8,6 segundos. A velocidade máxima do sedã médio com esta motorização é de 203 km/h.

Ambos os propulsores usados pelo Volkswagen Jetta TSI seguem o conceito de downsizing (alta performance com baixa cilindrada e baixo consumo de combustível).

Vale lembrar que o Volkswagen Jetta foi comercializado também com o motor 2.0 8V herdado do falecido Santana. Ele entregava até 120 cavalos de potência, a 5.000 rpm, e 18,4 kgfm de torque, a 4.000 giros, atrelado ao câmbio manual ou automático Tiptronic de seis marchas.

Para se ter uma ideia, com a transmissão automática, o Jetta 2.0 8V atingia os 100 km/h em quase 12 segundos, segundo dados oficiais da Volkswagen.

Jetta TSI para PCD – Consumo

Volkswagen Jetta TSI 1.4 MT

11,3 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada (sempre com gasolina)

Volkswagen Jetta TSI 1.4 AT

10,4 km/l na cidade e 13,8 km/l na estrada (sempre com gasolina)

Volkswagen Jetta TSI 2.0 DSG (200 cv)

8,9 km/l na cidade e 12,1 km/l na estrada (sempre com gasolina)

Volkswagen Jetta TSI 2.0 DSG (211 cv)

9,4 km/l na cidade e 12,5 km/l na estrada (sempre com gasolina)

Jetta TSI para PCD – Manutenção e Revisões

Conforme consta no site da Volkswagen, o Jetta TSI 1.4 tem revisão de 10 mil km por R$ 214,31, 20 mil km por R$ 562,90, 30 mil km por R$ 480,10, 40 mil km por R$ 562,90, 50 mil km por R$ 480,10 e 60 mil km por R$ 562,90. Ao todo, são R$ 2.863,21.

Já o Jetta TSI 2.0 possui revisão de 10 mil km por R$ 279,50, 20 mil km por R$ 637, 30 mil km por R$ 554,50, 40 mil km por R$ 637, 50 mil km por R$ 554,50 e 60 mil km por R$ 637. Ao todo, são R$ 3.300.

Jetta TSI para PCD – Ficha Técnica

Motor

1.4 TSI

Tipo

Dianteiro, transversal e monocombustível (gasolina)

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm³

1.395

Válvulas

16

Taxa de compressão

10:1

Injeção eletrônica de combustível

Injeção direta

Potência Máxima

150 cv a 5.000 rpm

Torque Máximo

25,5 kgfm a 1.500 rpm

Transmissão

Tipo

Manual ou automática de seis velocidades

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Disco ventilado (dianteira) e disco sólido (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

Independente, McPherson

Traseira

Independente, multibraço

Rodas e Pneus

Rodas

Rodas de liga-leve de 16 ou 17 polegadas

Pneus

205/55 R16 ou 225/45 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.659

Largura (mm)

1.778

Altura (mm)

1.473

Distância entre os eixos (mm)

2.651

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

514

Tanque (litros)

55

Peso vazio em ordem de marcha (kg)

1.298

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,3

 

Motor

2.0 TSI

Tipo

Dianteiro, transversal e monocombustível (gasolina)

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm³

1.984

Válvulas

16

Taxa de compressão

9,6:1

Injeção eletrônica de combustível

Injeção direta

Potência Máxima

211 cv a 5.500 rpm

Torque Máximo

28,6 kgfm a 2.000 rpm

Transmissão

Tipo

Automatizado de embreagem dupla banhada a óleo

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Disco ventilado (dianteira) e disco sólido (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

Independente, McPherson

Traseira

Independente, multibraço

Rodas e Pneus

Rodas

Rodas de liga-leve de 17 polegadas

Pneus

225/45 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.659

Largura (mm)

1.778

Altura (mm)

1.473

Distância entre os eixos (mm)

2.651

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

514

Tanque (litros)

55

Peso vazio em ordem de marcha (kg)

1.376

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,3

Fonte: Noticias Automotivas

 

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

 

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD: preço, consumo, câmbio automático, desempenho (detalhes)

O Gol PCD 2020 chega ao mercado com a principal novidade do câmbio automático de verdade. Ele não usa mais as caixas automatizadas desde a atualização da linha 2019.

A exemplo do Fox, o Gol PCD 2020 estreou com uma gama de versões mais enxuta e novos equipamentos de série, para que o modelo seja mais competitivo perante concorrentes de peso como Chevrolet Onix e Hyundai HB20.

O best seller da Volkswagen do Brasil agora foi reposicionado abaixo do VW Up para voltar a ser o modelo de entrada, conseguindo com isso preços mais competitivos e vendas maiores.

O Volkswagen Gol sempre foi um dos queridinhos do brasileiro. Introduzido em nosso mercado no ano de 1980, o hatch compacto da marca alemã já conseguiu emplacar milhões de unidades em nosso País. Entretanto, nos últimos anos o carro foi desbancado por concorrentes mais modernos.

Sobretudo depois de 2012, dá para dizer que o Gol deixou de ser a preferência dos consumidores. Naquele ano, o mercado de compactos sofreu uma revolução com a chegada dos novos Chevrolet Onix e Hyundai HB20, que são substancialmente mais modernos e mais cativantes no visual e acabamento interno.

Para recuperar o terreno perdido, o Volkswagen Gol PCD 2020 segue com a terceira reestilização desta quinta geração (ou terceira, dependendo do ponto de vista), além de novos equipamentos.

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Detalhes e Novidades

Como dá para reparar, o Volkswagen Gol PCD 2020 está “mais robusto”. A dianteira foi totalmente redesenhada e agora traz praticamente o mesmo conjunto encontrado no antigo Gol Track e também na picape Saveiro (que estreou essas linhas).

Entre as novidades, há um capô bem mais elevado e com vincos mais marcantes, além de faróis com formato maior e mais anguloso e interligado à nova grade, também mais ampla. O para-choque também foi totalmente redesenhado e conta com faróis de neblina em posição mais elevada.

As laterais seguem sem mudanças, a não ser pelas novas rodas de liga-leve e calotas. A traseira também não recebeu quaisquer alterações.

No interior, as novidades incluem alguns detalhes de acabamento, como um novo grafismo para o painel de instrumentos e novas opções de revestimento para os bancos. Além disso, o Gol PCD 2020 recebeu o novo opcional Urban Completo II – Limited Edition.

Disponível por tempo limitado, como o nome diz, esse pacote agrega uma série de itens como sensor de estacionamento traseiro, chave canivete com controle remoto, coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, retrovisores externos com ajustes elétricos e tilt-down, faróis de neblina, conjunto elétrico, rodas aro 15, entre outros, e custa R$ 3.150.

O painel do Gol PCD 2020 segue a mesma linha do Gol 2016, que recebeu um interior renovado e novos recursos como a central multimídia.

Na traseira, o Gol PCD 2020 adota lanternas compactas reformuladas na última atualização, remetendo em aspecto ao modelo clássico dos anos 80. Um pouco diferente do Gol G5, mas ainda parecido.

O para-choque do Gol PCD 2020 foi atualizado, assim como o dianteiro e há lavador/limpador do vidro traseiro com desembaçador. Nas laterais, retrovisores com repetidores de direção, frisos dependendo da versão, maçanetas na cor do carro e novas rodas de liga leve aro 15 polegadas com pneus 195/55 R15.

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Versões

  • Volkswagen Gol 1.0 MT 2020
  • Volkswagen Gol 1.6 MT 2020
  • Volkswagen Gol 1.6 AT 2020

Por dentro, o Gol PCD 2020 preserva o novo painel, redesenhado na linha 2017, que tem linhas mais modernas e retilíneas, além de acabamento personalizado injetado no plástico do revestimento. Além disso, conta com suporte para celular e multimídia, que pode ser até a Composition Media, com direito ao Android Auto e Car Play, bem como ao MirrorLink.

O Gol PCD 2020 tem ainda volante multifuncional com comanos de computador de bordo, telefonia e mídia, bem como piloto automático e sensor de chuva nas hastes. O modelo ainda pode ter sensor crepuscular, bem como retrovisor interno eletrocrômico, entre outros.

O ar-condicionado é manual e os bancos possuem padronagens exclusivas em cada versão. O do condutor tem ajuste em altura, enquanto a coluna de direção vem com ajustes em altura e profundidade.

O espaço interno é bom, tendo banco traseiro com opção de rebatimento total ou bipartido, bem como porta-malas com 285 litros. Cintos de segurança dianteiros tem ajuste em altura, enquanto os traseiros são de três pontos apenas nas laterais.

O Gol PCD 2020 tem ainda cluster com computador de bordo, indicador de marcha e econômetro, bem como computador de bordo. Os comandos dos vidros traseiros são fixados no painel, reduzindo assim o custo de produção.

Popular, o Gol PCD 2020 é feito sobre a plataforma PQ24 simplificada para reduzir custos de produção, assim como os Voyage 2020 e Saveiro 2020. Com 3,89 m de comprimento, 1,65 m de largura, 1,46 m de altura e 2,46 m.

Pesando na faixa dos 1.000 kg, o compacto Gol PCD 2020 tem 55 litros no tanque de combustível e é oferecido com três tipos de motor, sendo o 1.0 de até 82 cavalos, 1.6 8v e 1.6 16v.

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Equipamentos

Volkswagen Gol 1.0 MT 2020 – motor 1.0 flex de 75/82 cv e 9,7/10,4 kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: “ABS”-freios com sistema antitravamento e “EBD” – distribuição eletrônica de frenagem, “E-Flex” – sistema de partida a frio sem reservatório adicional de gasolina, “ESS” – alerta de frenagem de emergência, 2 airbags (passageiro e motorista), Alerta sonoro e visual para não utilização do cinto de segurança do motorista, Antena no teto, Ar-condicionado com filtro de poeira e pólen, Banco do motorista com ajuste de altura, Banco traseiro com encosto rebatível, Banco traseiro para 3 passageiros com 3 apoios de cabeça, Cintos de segurança dianteiros com pré-tensionador, Coluna central externa com aplique preto, Desembaçador do vidro traseiro, Direção hidráulica, Faróis simples com máscara escurecida, Lavador e limpador do vidro traseiro, Limpador do para-brisa com temporizador, Luz de freio elevada (brake light), Painel de instrumentos com conta-giros, velocímetro e marcador do nível de combustível, Para-sol com espelho para motorista, Para-sol com espelho para passageiro, Pneus 185/65 R14, Preparação para sistema de som com fiação, Revestimentos dos bancos em tecido, Rodas de aço aro 14″ com calotas “Xisto”, Suporte para celular, Tomada 12V no console central, Travamento elétrico das portas e Vidros dianteiros elétricos.

OPCIONAIS:

  • Pacote Urban Completo (R$ 3.150): “Keyless” – sistema de alarme com comando remoto, “Park Pilot” – sensor de estacionamento traseiro, 2 Luzes de leitura dianteiras e 2 luzes de leitura traseiras, Alças de segurança no teto, Chave tipo “canivete” com comando remoto, Coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, Espelhos retrovisores e maçanetas das portas na cor do veículo, Espelhos retrovisores externos eletricamente ajustáveis com função tilt-down no lado do passageiro, Espelhos retrovisores externos com luzes indicadoras de direção integradas, Faróis de neblina, Lanternas traseiras escurecidas, Para-sol com espelho iluminado para motorista, Para-sol com espelho iluminado para passageiro, Pneus 195/55 R15, Rodas de liga leve 15″, Tampa do porta-malas com abertura elétrica, Travamento elétrico das portas e Vidros elétricos.
  • Pacote Interatividade “Composition Touch” (R$ 2.100): “I-System com Eco-Comfort” – computador de bordo, 4 alto-falantes e 2 tweeters, Sistema de som touchscreen “Composition Touch” com App-connect e Volante multifuncional com comando do sistema de som e “I-System”.
  • Pacote Interatividade “Media Plus” (R$ 1.050): 4 alto-falantes e 2 tweeters e Sistema infotainment “Media Plus” com bluetooth, MP3 e entradas USB, SD-card e AUX-IN.

Volkswagen Gol 1.6 MT 2020 – motor 1.6 flex de 101/104 cv e 15,4/15,6 kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: mesmos itens da versão acima + Pneus 195/55 R15 e Rodas de aço aro 15″ com calotas “Gabro”.

OPCIONAIS: mesmos da versão acima.

Volkswagen Gol 1.6 AT 2020 – motor 1.6 flex de 110/120 cv e 16,1/16,8 kgfm de torque, com câmbio automático de 6 marchas.

ITENS DE SÉRIE: mesmos itens da versão acima + câmbio automático.

OPCIONAIS: mesmos da versão acima.

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Preços

  • Volkswagen Gol 2020 1.0 MT: R$ 47.020
  • Volkswagen Gol 2020 1.6 MT: R$ 53.550
  • Volkswagen Gol 2020 1.6 AT: R$ 58.120

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Motores

Na gama de motores, o Volkswagen Gol PCD 2020 segue ofertando as mesmas unidades da gama anterior. Porém, a grande novidade fica por conta da nova configuração topo de linha com câmbio automático de seis marchas com conversor de torque, algo inédito na gama do hatch.

A versão mais em conta do Gol 2020 sai de fábrica com um motor 1.0 litro flex de três cilindros e 12 válvulas, que traz componentes feitos em alumínio, sistema de refrigeração independente para bloco e cabeçote, comando duplo variável de válvulas e sistema de partida E-Flex que dispensa o tanquinho auxiliar de gasolina para partidas a frio.

Ele consegue desenvolver 75 cv com gasolina e 82 cv com etanol, a 6.250 rpm, e torque de 9,7 e 10,4 kgfm, respectivamente, a apenas 3.000 rpm. Junto a este propulsor há um câmbio manual de cinco marchas.

Já o VW Gol 2020 intermediário conta com o velho 1.6 8V MSI flex de quatro cilindros, que tem potência de 101 cv quando abastecido com gasolina e 104 cv com etanol, a 5.250 rpm, e torque de 15,4 e 15,6 kgfm, respectivamente, a somente 2.500 rpm. Neste caso, há somente uma transmissão manual de cinco marchas (MQ-200), a mesma do 1.0.

Por fim, o Gol 2020 automático usa um motor mais moderno, o 1.6 16V MSI flex de quatro cilindros usado na Saveiro Cross, no Polo e no Virtus. Pertencente à moderna família EA-211, este propulsor traz bloco e cabeçote de alumínio, quatro válvulas por cilindro, duplo comando de válvulas variável na admissão e sistema E-Flex.

São 110 cv com gasolina e 120 cv com etanol, a 5.750 rpm, e torque de 15,8 e 16,8 kgfm, respectivamente, a 4.000 rpm. Ele está acoplado ao câmbio automático Aisin AQ160 6F de seis marchas com conversor de torque, com trocas manuais por meio da alavanca ou paddle shifts (borboletas) atrás do volante e também modo de condução Sport.

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Desempenho

Segundo dados da Volkswagen, o Gol 2020 1.0 acelera de 0 a 100 km/h em 13,1 segundos e consegue atingir velocidade máxima de 167 km/h. Já no caso do Gol 2020 1.6 8V manual, a aceleração é feita em 10,4 segundos, enquanto a velocidade é limitada a 182 km/h.

Por fim, o Gol 2020 com motor 1.6 e câmbio automático atinge os 100 km/h em 10,1 segundos e velocidade máxima de 185 km/h.

O Gol 2020 tem um bom desempenho com qualquer dos motores apresentados. No 1.0, o compacto de entrada da Volkswagen apresenta boa disposição nas saídas e retomadas, surpreendendo para um hatch 1.0.

Além da boa força em baixa, graças ao torque generoso de 9,7 e 10,4 kgfm, ambos a apenas 3.000 rpm, o motor 1.0 MPI do Gol 2020 – que oferece 75 cv com gasolina e 82 cv com etanol, ambos a 6.250 rpm – tem ótima saída e dá conta do recado nas versões Track e Trendline.

O motor 1.0 do Gol 2020 é bem econômico, sendo um dos mais destacados do segmento e com Selo Conpet de eficiência energética. Rodando em torno de 3.000 rpm na estrada, se obtém um bom rendimento em consumo e força suficiente para manter o embalo nas ultrapassagens.

Sem duvida é o motor mais forte do segmento 1.0. O câmbio MQ-200 de cinco marchas é também muito bom, tendo engates curtos, suaves e precisos, uma marca registrada da VW desde os anos 80.

No Gol 2020, o conjunto motor-transmissão da versão 1.0 MPI (Trendline e Track) está bem integrado e trabalha redondo, fazendo médias de 8,9 km/l com etanol e 13,0 km/l com gasolina, entre cidade e estrada.

Já o Gol 2020 com o novo motor 1.6 16v de até 120 cavalos com o novo câmbio automático mostrou um bom desempenho em nossos testes.

O Gol 2020 ficou bem mais ágil com ele, entregando bastante força em baixas rotações.Na cidade, saídas mais vigorosas e suavidade, além de conforto. Na estrada, um comportamento dinâmico melhor. Rodando a 110 km/h, o giro alcança 2.300 rpm. Retomadas e aceleração são animadoras.

O nível de ruído do motor é bom, mesmo em alta rotação. No modo Sport, o giro sobe mais de 1.000 rpm, enquanto as trocas manuais garantem um extra na condução esportiva. O motor sobe até pouco mais de 6.000 rpm, quando corta.

Direção não mudou e atende a proposta, assim como freios e estabilidade. Visualmente, o conjunto ficou interessante, apesar de ser simples. Por dentro, chama atenção o seletor de marchas de visual muito antigo.

No geral, Gol PCD 2020 (e também Voyage) ficou melhor, embora falte pelo menos piloto automático. Boa opção para clientes PCD, foco da proposta da VW.

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Consumo

Volkswagen Gol 2020 1.0 MT

  • Consumo na cidade – 8,8 km/l com álcool e 12,9 km/l com gasolina
  • Consumo estrada – 10,3 km/l com álcool e 14,5 km/l com gasolina

Volkswagen Gol 2020 1.6 MT

  • Consumo na cidade – 7,6 km/l com álcool e 11 km/l com gasolina
  • Consumo estrada – 9,2 km/l com álcool e 13,1 km/l com gasolina

Volkswagen Gol 2020 1.6 AT

  • Consumo na cidade – 7,7 km/l com álcool e 11,1 km/l com gasolina
  • Consumo estrada – 9,6 km/l com álcool e 13,6 km/l com gasolina

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Manutenção e Revisão

 

Revisão

CustoCusto
QuilometragemPreços 1.0 MPIPreços 1.6 MSI
10.000 kmR$ 480,52R$ 514,87
20.000 kmR$ 540,32R$ 587,17
30.000 kmR$ 468,02R$ 514,87
40.000 kmR$ 705,75R$ 730,37
50.000 kmR$ 468,02R$ 514,87
60.000 kmR$ 540,32R$ 587,17

 

GOL CONFORTLINE 1.6 para PCD – Ficha Técnica

 

Motor1.0 12V MPI1.6 8V MSI1.6 16V MSI
TipoDianteiro, transversal e flexDianteiro, transversal e flexDianteiro, transversal e flex
Número de cilindros3 em linha4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm³9991.5981.598
Válvulas12816
Taxa de compressão11,5:112,1:111,5:1
Injeção eletronica de combustívelMultipontoMultipontoMultiponto
Potência máxima líquida (ABNT NBR 5484)Gasolina: 75 cv @ 6.250 rpm / Etanol: 82 cv @ 6.250 rpmGasolina: 101 cv @ 5.250 rpm / Etanol: 104 cv @ 5.250 rpmGasolina: 110 cv @ 5.750 rpm / Etanol: 120 cv @ 5.750 rpm
Torque máximo líquido (ABNT NBR 5484)Gasolina: 9,7 kgfm @ 3.000 rpm / Etanol: 10,4 kgfm @ 3.000 rpmGasolina: 15,4 kgfm @ 2.500 rpm / Etanol: 15,6 kgfm @ 2.500 rpmGasolina: 15,8 kgfm @ 4.000 rpm / Etanol: 16,8 kgfm @ 4.000 rpm
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchasAutomática de 6 marchas com conversor de torque
Freios
TipoDisco ventilado / tamborDisco ventilado / tamborDisco ventilado / tambor
Direção
TipoHidráulicaHidráulicaHidráulica
Suspensão
DianteiraMcPherson, independente com barra estabilizadoraMcPherson, independente com barra estabilizadoraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraEixo de torçãoEixo de torçãoEixo de torção
Rodas e pneus
RodasAço de 14 polegadas ou liga-leve de 15 polegadasAço de 14 polegadas ou liga-leve de 15 polegadasAço de 14 polegadas ou liga-leve de 15 polegadas
Pneus 185/65 R14 ou 195/55 R15 185/65 R14 ou 195/55 R15 185/65 R14 ou 195/55 R15
Dimensões (mm)
Comprimento total3.8973.8973.897
Largura sem retrovisores1.6561.6561.656
Altura1.4641.4641.464
Distancia entre-eixos2.4662.4662.466
Capacidades
Porta-malas (litros)285285285
Tanque (litros)555555
Carga útil com 5 passageiros mais bagagem (kg)412414424
Peso em ordem de marcha (kg)9981.0361.040
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)0,3450,3450,345

Fonte: Noticias Automotivas

 

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

 

 

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD

Az Isenções –  Imagem meramente ilustrativa

 

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD: preço, consumo, câmbio automático (detalhes)

Por muitos anos, tanto o Volkswagen Gol como o Volkswagen Voyage PCD conseguiram se posicionar como líderes em suas categorias. Porém, defasados diante dos novos concorrentes, os modelos compactos da marca alemã perderam terreno e passara a vender menos.

Para tentar conquistar de volta a preferência dos consumidores, o Volkswagen Voyage PCD 2020 chega com mudanças significativas no visual e até mesmo a opção de câmbio automático de seis marchas, algo inédito na linha.

Até então, o Voyage PCD contava somente com o pacato automatizado i-Motion de cinco velocidades (que nada mais era que uma transmissão manual robotizada).

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – História

Em maio de 1981, nascia no mercado brasileiro o Voyage. O sedã compacto da Vokswagen era o segundo da família BX e era o primeiro sedã da marca alemã no país desde o finado VW 1600L de 1971.

Logo o modelo começou a ganhar a simpatia do consumidor brasileiro, tendo inicialmente duas portas e depois com quatro portas. O motor era 1.5 e tinha 4 marchas, mas em 1983, surgira o MD 270 1.6.

Dois anos depois, surgiam os famosos motores AP 1.6 e 1.8. Em 1987 recebeu facelift e pouco depois começou a ser exportado para os EUA, recebendo o nome de Fox, junto com a perua Parati, batizada de Fox Wagon.

Este tinha motor 1.6 com injeção eletrônica e mudanças no visual frontal. Com a Autolatina, o Voyage ganhou motor CHT 1.6 da Ford e perdeu o AP 1.6. Em 1991, o sedã passa por mais um facelift. Sempre feito em Taubaté, nesse ano teve unidades feitas na Anchieta.

Três anos depois, o modelo sai de cena para dar lugar ao argentino Polo Classic.

Os anos se passaram a saudade do Voyage tomou muita gente. Para alegria de quem esperou tanto, a Volkswagen trouxe de volta o modelo já na quinta geração do Gol, lembrando que o sedã nunca passou pelas gerações anteriores, exceto a primeira.

Em setembro de 2008, cerca de 14 anos depois, o modelo voltou ao mercado nacional e muito diferente do anterior. Agora motor e câmbio eram transversais e os AP ficaram na memória…

O sedã que um dia ostentou nomes diversos no exterior, incluindo o clássico Fox, agora não poderia se dar tanto ao luxo, voltando a ser o Voyage de sempre, o irmão mais próximo do Gol. O motor era EA111 1.0 ou 1.6, ambos com quatro cilindros e 8 válvulas.

O modelo ficou bem equilibrado e ganhou até câmbio automatizado. Na sexta geração, o Voyage mantinha pretensão de ser o único sedã compacto da marca e chegou mesmo a ter uma versão premium com bancos em Alcantara, um luxo que poucos carros caros possuem.

Nessa altura, o Voyage começou a andar no salto e parecia querer mais, mas então a Volkswagen mudou sua estratégia de produto por conta de outro sedã, o Volkswagen Virtus, que fica acima dele na linha da marca, e abaixo do Jetta.

Assim como o Gol, seu irmão de três volumes teve que ser reposicionado. Perdeu-se o luxo, o Alcantara e até a chance de ter motor EA211 1.6 16V. O sedã poderia ter ido bem longe e quem sabe até recebido um câmbio automático de verdade ao longo dos anos.

Mas agora, o Voyage 2020 recebeu um câmbio automático de verdade, o que deverá melhorar bem suas vendas.

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Detalhes e Novidades

Seguindo a mesma receita do irmão hatch Gol, o Volkswagen Voyage PCD recebeu um visual mais robusto, marcado pela dianteira com formato bem mais imponente. A diferença é que a parte frontal da carroceria com formato mais elevado casou melhor com a traseira alongada do sedã do que os dois-volumes do hatch.

A dianteira é praticamente a mesma da picape Saveiro. Em comparação com a linha anterior, o Voyage 2019 traz um capô mais elevado com vincos mais marcantes, faróis com formato maior e mais espichado e uma grade também maior, que traz filetes cromados nas versões topo de linha.

Há também um para-choque redesenhado, com uma nova tomada de ar na parte inferior central e faróis de neblina com formato trapezoidal em posição mais elevada. Para se adequar ao novo conjunto, os para-lamas dianteiros também foram redesenhados.

Nas laterais do Voyage PCD nada muda, com exceção das novas rodas de liga-leve e calotas. A traseira também segue inalterada.

O interior, por sua vez, passa a dispor de um novo painel de instrumentos com grafismo exclusivo. O painel permanece inalterado desde a linha 2019, quando o sedã compacto recebeu um redesenho no interior para seguir a modernidade dos concorrentes e acoplar as novas centrais multimídias com tela sensível ao toque.

A única novidade do Volkswagen Voyage PCD 2020 é a adição de um novo pacote de equipamentos opcionais, mas que será vendido por tempo limitado. Trata-se do Urban Completo II – Limited Edition, também disponível para o Gol. Esse pacote vem, entre outros itens, com rodas de liga leve de 15 polegadas com desenho exclusivo.

Porém, dá para notar a idade do projeto do Volkswagen Voyage PCD 2020 de atual geração (11 anos) pelas portas com desenho que não casa com o painel e que apresenta algumas economias, como tampas nos nichos da manivela dos vidros e também nos pinos das travas. O espaço também não é um dos melhores.

É uma pena que o modelo não tem mais a companhia da perua Parati, tão emblemática em nosso país.

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Versões

  • Volkswagen Voyage 2020 1.0 MT
  • Volkswagen Voyage 2020 1.6 MT
  • Volkswagen Voyage 2020 1.6 AT

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Equipamentos

Volkswagen Voyage 2020 1.0 e 1.6 MT: sai de fábrica com itens como airbags frontais, freios ABS com EBD, alerta de frenagem de emergência, aviso sonoro de faróis acesos, suporte para celular, banco do motorista com ajuste de altura, vidros dianteiros e travas elétricas, desembaçador do vidro traseiro, direção hidráulica, ar-condicionado, banco traseiro rebatível, rodas de aço aro 14 com calotas, entre outros.

OPCIONAIS:

  • Urban Completo (R$ 3.150): “Keyless” – sistema de alarme com comando remoto, “Park Pilot” – sensor de estacionamento traseiro, 2 Luzes de leitura dianteiras e 2 luzes de leitura traseiras, Alças de segurança no teto, Chave tipo “canivete” com comando remoto, Coluna de direção com ajuste de altura e profundidade, Espelhos retrovisores e maçanetas das portas na cor do veículo, Espelhos retrovisores externos eletricamente ajustáveis com função tilt-down no lado do passageiro, Espelhos retrovisores externos com luzes indicadoras de direção integradas, Faróis de neblina, Lanternas traseiras escurecidas, Para-sol com espelho iluminado para motorista, Para-sol com espelho iluminado para passageiro, Pneus 195/55 R15, Rodas de liga leve 15″, Tampa do porta-malas com abertura elétrica, Travamento elétrico das portas e Vidros elétricos.
  • Interatividade “Composition Touch” (R$ 2.100): “I-System com Eco-Comfort” – computador de bordo, 4 alto-falantes e 2 tweeters, Sistema de som touchscreen “Composition Touch” com App-connect e Volante multifuncional com comando do sistema de som e “I-System”.
  • Interatividade “Media Plus” (R$ 1.050): 4 alto-falantes e 2 tweeters e Sistema infotainment “Media Plus” com bluetooth, MP3 e entradas USB, SD-card e AUX-IN.

Volkswagen Voyage 2020 1.6 AT: equipado de série com os mesmos equipamentos dos modelos manuais, além do motor 1.6 16V flex e câmbio automático.

OPCIONAIS: mesmos opcionais da versão acima.

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Preços

  • Volkswagen Voyage 2020 1.0 MT: R$ 55.090
  • Volkswagen Voyage 2020 1.6 MT: R$ 59.290
  • Volkswagen Voyage 2020 1.6 AT: R$ 63.870

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Motores

Sob o capô, o Volkswagen Voyage PCD 2020 pode exibir motorizações diferentes de acordo com a versão. O modelo mais básico da linha é equipado com o mesmo propulsor das variantes de entrada do up!, Gol e Polo. Trata-se do 1.0 MPI flex de três cilindros e 12 válvulas.

Este motor é fabricado em alumínio e conta com comando duplo variável de válvulas, sistema de refrigeração independente para bloco e cabeçote e sistema de partida E-Flex que dispensa o tanquinho auxiliar de gasolina para partidas a frio com etanol.

São 75 cavalos com gasolina e 82 cv com etanol, a 6.250 rpm, e torque de 9,7 e 10,4 kgfm, respectivamente, a apenas 3.000 rpm. Ele trabalha no Voyage PCD 2020 juntamente com o câmbio manual MQ-200 de cinco marchas.

Já a variante intermediária da linha do Voyage PCD 2020 traz o 1.6 8V MSI flex de quatro cilindros, encontrado também no Gol, Fox, SpaceFox e Saveiro. Ele oferece 101 cv com gasolina e 104 cv com etanol, a 5.250 rpm, e 15,4 e 15,6 kgfm, respectivamente, a 2.500 rpm, e está acoplado à mesma transmissão manual MQ-200 de cinco velocidades.

A versão topo de linha traz o 1.6 16V MSI flex de quatro cilindros em combinação com o câmbio automático Aisin AQ160 6F de seis marchas com conversor de torque. Este mesmo aparato está disponível no Polo 1.6 AT e também no Virtus 1.6 AT, além do Gol 1.6 AT.

O motor traz 16 válvulas, bloco e cabeçote de alumínio, quatro válvulas por cilindro, duplo comando de válvulas variável na admissão e sistema E-Flex. Neste caso, são 110 cv com gasolina e 120 cv com etanol, a 5.750 rpm, e torque de 15,8 e 16,8 kgfm, respectivamente, a 4.000 rpm.

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Desempenho

A Volkswagen informa que o novo Voyage 2020 1.0 manual consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 13,2 segundos e tem velocidade máxima de 173 km/h. O Voyage 1.6 manual, por sua vez, cumpre a mesma prova de aceleração em 10,5 segundos e alcança velocidade máxima de 186 km/h.

Já o Voyage PCD 2020 1.6 automático, que traz um motor mais potente e forte, alcança os 100 km/h em 10,2 segundos e máxima de 190 km/h.

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Consumo

Volkswagen Voyage 2020 1.0 MT

  • Consumo na cidade – 8,7 km/l com álcool e 12,9 km/l com gasolina
  • Consumo estrada – 10,5 km/l com álcool e 15,4 km/l com gasolina

Volkswagen Voyage 2020 1.6 MT

  • Consumo na cidade – 7,5 km/l com álcool e 11,1 km/l com gasolina
  • Consumo estrada – 9,4 km/l com álcool e 13,3 km/l com gasolina

Volkswagen Voyage 2020 1.6 AT

  • Consumo na cidade – 8 km/l com álcool e 11,1 km/l com gasolina
  • Consumo estrada – 10,1 km/l com álcool e 14,3 km/l com gasolina

VOYAGE CONFORTLINE 1.6 AUT. para PCD – Manutenção e Revisão

Revisão

Custo
QuilometragemPreços 1.0Preços 1.6
10.000 kmR$ 497,14R$ 534,47
20.000 kmR$ 556,94R$ 606,77
30.000 kmR$ 484,64R$ 534,47
40.000 kmR$ 700,45R$ 750,59
50.000 kmR$ 484,64R$ 534,47
60.000 kmR$ 556,94R$ 606,77

Fonte: Noticias Automotivas

 

Conheça também:

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-audi/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-bmw/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chery/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-chevrolet/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-citroen/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-fiat/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-ford/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-honda/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-hyundai/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-jeep/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-kia/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-land-rover/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mercedes-benz/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-mitsubish/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-nissan/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-peugeot/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-renault/

https://www.azisencoes.com.br/isencao-pcd-toyota/

WhatsApp chat