Prótese Ortopédica

Prótese Ortopédica

Prótese Ortopédica pode dar o direito às isenções

Prótese Ortopédica pode dar o direito às isenções de impostos na compra de veículos 0 km.

 

O que é Prótese Ortopédica

É uma peça artificial, cuja função é ajudar a suprir a necessidade de um membro do corpo sequelado, órgão ou tecido que precisou ser removido, amputado ou não desempenha bem a sua função. Quando há a necessidade de amputação de algum membro, a primeira preocupação do cirurgião é realizar o procedimento, causando a menor perda possível para o indivíduo.

 

A História das Próteses

Os relatos mais antigos de uma prótese datam de 2.300 A.C. Foi encontrado um esqueleto feminino com o pé esquerdo artificial. Ele era feito a partir de uma adaptação de um pé de cabra com uma parte restante da perna. O encaixe era feito utilizando-se a pele dissecada do animal. A descoberta do esqueleto foi por arqueólogos russos e foi publicada em um artigo da agência France Presse, em 26 de janeiro de 1971.

As guerras e trabalhos que utilizam armas foram os grandes responsáveis pelo grande progresso de próteses. Os primeiros materiais usados para fabricá-las foram o couro, a madeira, o aço, o duralumínio e o feltro (feito de pelos ou lã). As peças plásticas foram uma revolução.

Séculos XV e XVI: foi uma época em que as próteses eram divididas em próteses para ricos e para pobres.

  • Prótese para rico: metálicas exoesqueléticas, com furos que reduziam o peso. As mais conhecidas eram aquelas do cirurgião francês Ambroise Paré.
  • Prótese para pobre: geralmente eram feitas em madeira, por ser um material mais barato. Seu aspecto era bem rústico e eram feitas por artesãos. As próteses fabricadas nesse período eram como um pilão.

Século XVII: nessa época, o objetivo era acabar com a prótese tipo pilão. Houve o acréscimo, nas bases clássicas, de uma peça da articulação do joelho, uma da coxa, um encaixe do membro lesionado e um pé.

No decorrer do século, surgiram vários sistemas mais engenhosos.

 

Tipos de Próteses

Existem, basicamente, dois tipos de próteses: Prótese Exoesquelética e Prótese Endoesquelética. Vejamos as principais características de cada uma e suas vantagens.

Prótese Exoesquelética

São as próteses cujas paredes proporcionam sustentação e acabamento estético. Servem para todos os tipos de amputações. No entanto, para alguns níveis, recomenda-se o uso de componente modular. Um exemplo é o caso de pessoas com amputações transfemorais, desarticulação da anca e do joelho. Os modelos fabricados em plástico geralmente são para banho e geriátricas.

 

As vantagens da Prótese Exoesquelética são:

  • A resistência;
  • Pouca manutenção,

 

As desvantagens da Prótese Exoesquelética são:

  • Menor opção de componentes;
  • Estética um pouco desagradável;
  • Não é possível um intercâmbio ágil de componentes,
  • Dificuldade de alinhamento.

 

Prótese Endoesquelética

Com exceção de amputações parciais no pé e tornozelo, as próteses endoesqueléticas podem ser usadas para todos os tipos de amputações. Esse modelo é encontrado em alumínio, aço e titânio. Essas próteses são consideradas superiores aos modelos convencionais, tanto do ponto de vista estético como funcional. Principalmente no que diz respeito às articulações de joelho e anca, e em amputações transfemorais. São usados adaptadores de torção e rotação para proporcionar maior liberdade de movimentação e também mais conforto ao paciente.

 

As vantagens da Prótese Endoesquelética são:

  • Mais leve e confortável;
  • Intercâmbio mais ágil sem causar a perda do alinhamento anterior;
  • Facilidade de alinhamento;
  • Esteticamente melhor,
  • Melhor funcionalidade.

 

As desvantagens, podemos citar:

  • Custo bem mais elevado,
  • Frequência de manutenção.

Os Principais Tipos de Amputações que necessitam de Próteses:

 

Membro Superior

  • Amputação acima do cotovelo;
  • Amputação do antebraço;
  • Desarticulação do ombro;
  • Desarticulação do cotovelo;
  • Amputação d um ou mais dedos;
  • Amputação do punho.

 

Membro Inferior

  • Amputação parcial do pé;
  • Desarticulação do joelho;
  • Amputação acima do joelho;
  • Desarticulação do tornozelo;
  • Amputação dos dedos;
  • Amputação abaixo do joelho;
  • Desarticulação do quadril.

 

No mercado há próteses para locomoção ou para a prática de esportes, que podem ser feitas exclusivamente para um esporte específico. Os indivíduos com amputação bilateral, normalmente, usam duas próteses.

 

Fonte: Ministério da Saúde

WhatsApp chat